Futebol/Mercado

Insatisfeito, Palmeiras cogita abrir mão de Deyverson e aguarda interessados

Bruno Calió - São Paulo , SP
06/02/2019 08:00:52

Em: Escolha do editor, Futebol, Palmeiras

A paciência com Deyverson parece ter terminado de vez no Palmeiras. Após a expulsão do centroavante na derrota para o Corinthians, no último sábado, o atleta foi punido pela diretoria em R$ 350 mil e o próximo passo pode ser sua saída do clube.

O clima não é bom para o atleta no clube. Desde 2018, o elenco se incomoda com o fato de sempre ter que responder perguntas sobre atitudes do companheiro, e para alguns jogadores, a cusparada em Richard foi a gota d’água.

No caso de membros do Conselho, a maioria está contra o autor do gol do título brasileiro do ano passado. A Gazeta Esportiva apurou com fontes ligadas ao clube que basta uma proposta que agrade à direção para que o camisa 16 seja liberado.

Se o atleta sair, o Verdão irá atrás de mais uma opção para a função de homem de referência no ataque, caso Felipão entenda que não deve utilizar Ricardo Goulart na função. A maior dificuldade, porém, assim como na negociação do lateral Fabiano, está em encontrar interessados.

Deyverson chegou ao Palmeiras em julho de 2017, comprado por cerca de 18 milhões de reais, pagos pela Crefisa. Segundo determinação da Receita Federal, o valor precisa ser devolvido pelo Verdão à patrocinadora, mesmo se o atleta for negociado por um valor menor – o que indica o atual cenário.

O atacante soma 18 gols em 66 jogos pelo Alviverde, mas também acumula polêmicas. São cinco expulsões vestindo o manto (média de uma a cada 13 partidas), sendo duas em Derbys. Além dos cartões, cenas de clara simulação, como contra o Sport, em Recife, e o choro com provocação e piscadinha diante do Corinthians são outros casos.

Com a atitude condenada por Luiz Felipe Scolari, Deyverson pode ser punido com um severo gancho. Caso seja denunciado, ele deverá ser enquadrado no artigo 254-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê suspensão de seis a 12 partidas pela cusparada.

Se receber a pior punição possível, Deyverson voltaria a ficar à disposição de Felipão somente em um eventual segundo jogo de final do Campeonato Paulista. Como a pena seria cumprida em torneios nacionais, o atacante não perderia as partidas válidas pela fase de grupos da Copa Libertadores.




×
Quer receber notícias do Palmeiras?