Corinthians recusou ceder Léo Santos para ter Arana de volta

Tiago Salazar e Tomás Rosolino - São Paulo,SP

31-01-2019 06:00:12

O Corinthians esteve muito perto da contratação de Guilherme Arana na tarde desta quarta-feira. Durante a última reunião para tratar do assunto, chegou-se a criar um clima de consenso de que a transação seria confirmada. Mas, na hora de bater o martelo, Andrés Sanchez recuou.

Após pouco mais de duas semanas de conversas, o Sevilla aceitou uma simples troca de Guilherme Arana por Léo Santos. O presidente corintiano, então, foi colocado na conversa, mas resolveu não aceitar as condições.

As informações foram confirmadas à Gazeta Esportiva por pessoas ligadas à dupla e ao clube espanhol.

O lateral esquerdo de 21 anos custou 10 milhões de euros (cerca de R$ 39 milhões na cotação daquele momento) aos espanhóis em dezembro de 2017. Já o zagueiro, também relevado pelo clube do Parque São Jorge e apenas um ano mais novo, tem multa rescisória de 50 milhões de euros (aproximadamente R$ 237 milhões).

A atitude pegou a todos de surpresa, principalmente o staff do atleta. O otimismo era grande, pois ninguém imaginaria um “não” de Andrés em cima de tal proposta. A troca não envolveria outros valores e Arana ainda abriria mão de receber 4 milhões de euros (R$ 16 milhões), entre salários, premiações e luvas.

Guilherme Arana e Léo Santos se formaram na base do Corinthians e foram campeões, juntos, no profissional (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Contraproposta
Indisposto a envolver Léo Santos no negócio, o plano do Corinthians se resumiu a usar a receita adiantada junto ao BMG para pagar 8,5 milhões de euros (R$ 34 milhões), parcelados em dois anos, por 90% dos direitos econômicos do lateral.

Assim, Fernando Garcia, dono da empresa que gerencia a carreira de Arana e que se dispôs a financiar a transação em dado momento, não precisaria entrar na jogada. A proposta colocada à mesa também diminuía as parcelas pela metade, já que o Corinthians, antes, pretendia quitar a compra do jogador em quatro anos.

Fernando Garcia, aliás, deu atenção especial a essa negociação. Tanto que o empresário foi à Sevilla para participar e, claro, concluir a transferência nesta quarta-feira. Até então, um intermediário é quem estava à frente das tratativas in loco.

Arana foi titular e marcou um gol pelo Sevilla logo após tomar ciência sobre a postura do Corinthians (Foto: Divulgação/SFC)

Choro
No fim, não teve jeito. Andrés Sanchez preferiu não fechar o acordo e a frustração foi generalizada. Guilherme Arana estava alinhado com o Corinthians e tinha as malas preparadas. O jogador, inclusive, já havia entrado em contato com a família e alguns amigos para avisar que estava voltando.

Pessoas próximas ao atleta garantem que a decepção foi tão grande que Arana chegou a chorar ao telefone em conversas mais íntimas. O Sevilla sequer esperava contar com seu lateral na partida contra o Barcelona, nesta quarta, em meio a tudo isso, mas assim que soube do insucesso da negociação, mesmo chateado, Arana procurou seu técnico e pediu para jogar. Pablo Machín atendeu, escalou o lateral como titular e, apesar da derrota do Sevilla, Guilherme Arana marcou um gol no Camp Nou.

Leia também:
Diretor avisa: Arana só chega ao Corinthians se Sevilla voltar atrás em pedida
Duílio diz que Corinthians observa jovem uruguaio; volante foi oferecido

Pessimismo
A janela de transferência na Espanha fecha nessa quinta-feira. Apesar de haver possibilidade de Arana deixar Sevilla nas próximas horas, na prática, ninguém mais acredita nessa situação. O desgaste criado mexeu com atleta e clube. A personalidade mostrada diante dos fatos e a atuação nesta quarta também contribuíram para uma nova postura, dessa vez de união entre Sevilla e Arana. Uma reviravolta é quase que desconsiderada pelas partes.

Interessados
Na Espanha, além do Valladolid, clube que tem Ronaldo como acionista majoritário, Celta e Espanyol também se interessaram por Guilherme Arana. No mais, Zenit-RUS, Olympique Marseille-FRA, Sporting-POR, Torino-ITA, Amiens-FRA, Bologna-ITA e PAOK-GRE procuraram pelo Sevilla.

A concorrência, inclusive, fez com que os atuais donos dos direitos econômicos de Arana refutassem um empréstimo ao Corinthians, proposta feita ainda no início das conversas.

Andrés Sanchez entrou pessoalmente na negociação quando soube que Flamengo e Santos também buscaram informações sobre a situação do lateral. A ideia de perder Arana para um clube brasileiro assustou o presidente corintiano, que rapidamente costurou um acordo com o jogador e ficou apenas na pendência de se acertar com o Sevilla.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Resposta oficial
Questionado pela reportagem da Gazeta Esportiva na zona mista da Arena Corinthians logo após a derrota para o Red Bull, também nesta quarta, o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves negou que o alvinegro tenha recusado uma troca de Arana por qualquer outro jogador do elenco de Fábio Carille. "Não pediram jogador, não. Só questão de dinheiro mesmo", disse. A reportagem também tentou contato com o presidente Andrés Sanchez, mas não obteve êxito.

 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?