Gazeta Esportiva

Em bate-papo descontraído, Yuri comenta clima bom no Corinthians: "Com o Fernando é mais ainda"

Marina Bufon e Tiago Salazar - São Paulo,SP

19/01/23 | 18:43

Um gol e duas assistências em seu primeiro jogo em 2023: assim foi a estreia do atacante Yuri Alberto, agora jogador definitivo do Corinthians até 2027. Em entrevista exclusiva à TV Gazeta e à Gazeta Esportiva, o camisa 9 falou da importância do resultado obtido na última quarta-feira, sobre o Água Santa.

"Foi um passo muito importante. Infelizmente, não pude participar do primeiro jogo. Ainda estou com desconforto no tornozelo, o que me limita um pouco, mas a gente pôde ir completo para esse segundo jogo, em casa, foi uma vitória muito importante para a sequência da temporada", falou.

Os dois passes para gols dados pelo jogador foram para o companheiro Róger Guedes, que soma, portanto, dois tentos em dois compromissos. Na própria noite da vitória, Yuri já havia falado da importância de ter essa liberdade no ataque.

Outro tema abordado durante a entrevista foi do ambiente nos treinos e nos jogos, algo trazido à tona por Róger Guedes após a derrota para o Red Bull Bragantino, no domingo passado. Fernando Lázaro tentou encerrar o assunto na coletiva de imprensa desta quarta, mas Yuri se esquivou de comparar climas entre o técnico atual e o antecessor, Vítor Pereira.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

"Desde que eu cheguei, eu senti que aqui era um ambiente diferente, muito acolhedor. Nosso dia a dia é muito leve, descontraído, sabe? Sempre os jogadores fazem alguma palhaçada. Não posso nem ficar muito perto do Fábio (Santos), porque eu já dou risada, perto dele, então, eu gargalho o dia inteiro", iniciou sobre o assunto.

"É um grupo bastante alegre, dentro de campo, na academia, a gente se diverte. Com todos os treinadores tem sido assim, e com o Fernando mais ainda", complementou.

Outros trechos exclusivos desta entrevista serão publicados no site da Gazeta Esportiva a partir desta sexta-feira, com demais assuntos de interesse, como seu papel para a permanência no elenco por mais tempo; a situação de Robert Renan e Du Queiroz; seu sonho de defender a Seleção Brasileira no profissional e sua meta de gols para o ano de 2023 - já adiantamos: o objetivo é audacioso.


Deixe seu comentário