Jesualdo, do Santos, dá quatro ideias para a volta do futebol no Brasil

Lucas Musetti Perazolli - Santos,SP

11-05-2020 12:07:26

A coluna de 10 de maio escrita por Jesualdo Ferreira (Foto: Reprodução/O Jogo)

O técnico Jesualdo Ferreira, do Santos, está preocupado com a segurança para a volta do futebol no Brasil após a paralisação forçada pelo novo coronavírus.

Em sua coluna semanal publicada no Jornal "O Jogo", de Portugal, Jesualdo externou quatro ideias enviadas em um grupo com treinadores do Campeonato Paulista. 

"1 - Segurança: exames e controle semanal de todos os participantes;
2 - Treino e o trabalho de campo: tempo para treinar suficientemente para rendimento e prevenção de lesões;
3 - A competição: calendário do Paulistão e relacionamento com as restantes competições para que haja harmonia e sequência no trabalho dos jogadores.
4 - Ajuda à competição: permitir aumentar para cinco, mais o goleiro, o número de substituições, garantindo a maior participação de jogadores e permitir assim melhores recuperações entre jogos, que vão ser muito curtas".

A sugestão de cinco substituições vai ao encontro de norma preventiva da Fifa. O órgão liberou duas mexidas a mais por conta da falta de ritmo pela pausa forçada.

"Podemos com isso aumentar os ritmos competitivos e baixar o risco de lesões. Essas foram minhas contribuições compartilhadas com os treinadores do Paulistão, ideias que seriam para apresentar à Federação antes da volta aos trabalhos. Infelizmente, essa volta não tem data definida, porque o governador do Estado de São Paulo obrigou o confinamento absoluto, diante da gravidade da pandemia e os elevados riscos de contágio. Julgo que algumas destas minhas ideias sejam compartilhadas por quem, como na Alemanha ou em Portugal, trabalha para a volta da competição. Concretamente a questão das cinco substituições já coloquei há algum tempo, ainda não sonhávamos com essa tragédia, até nessas páginas, e que se tornam muito mais assertivas perante um quadro competitivo de alta intensidade", escreveu Jesualdo.

"Dar a possibilidade aos treinadores de colocarem mais jogadores em ação ajuda na recuperação entre jogos, dá maior capacidade de rendimento aos jogadores, e dá mais ritmo aos próprios jogos, que é isso que se quer num jogo de futebol. Neste momento continuamos na expectativa em saber quando vai regressar a competição no Brasil, mas creio que as ideias que apresentei no grupo de treinadores do Paulistão terão de ser sempre no mínimo discutidas e preferencialmente observadas, a bem de todos, a bem da competição, do futebol e dos profissionais. Sim, concordo em absoluto com o aumento do número de substituições", completou o treinador santista.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?