Futebol/Mercado

Verdão espera São Paulo procurá-lo por Wesley e libera Lúcio para China

William Correia - São Paulo, SP - Brasil
07/01/2015 13:23:00

Em: Campeonato Paulista, Futebol, Palmeiras, São Paulo

Na reformulação armada para 2015, o Palmeiras se reapresentou nesta quarta-feira buscando a definição de dois titulares na vergonhosa campanha que quase rebaixou o clube no último Brasileiro. Com contrato até fevereiro, Wesley treinará separado do plantel principal até que o São Paulo busque um acordo, enquanto Lúcio está liberado para acertar com o futebol chinês.

“É público que o Wesley vai seguir um novo caminho e o Palmeiras entendeu isso. Como todo atleta que tem contrato, é um ativo do clube e temos que respeitá-lo. Não se pode, por desejo e atrito, simplesmente se desfazer. Se alguém tiver interesse, que nos procure. Senão, participará de atividades que preparamos para ele”, disse Alexandre Mattos, apresentado nesta quarta-feira como novo diretor de futebol.

A diretoria tentou renovar com Wesley durante todo o ano passado, mas demorou a se acertar e irritou seus empresários, que encaminharam seu acerto com o São Paulo. O volante foi intensamente xingado pela torcida nos últimos meses de 2014 e não vai ficar. O Verdão, porém, exige que quem o quer desembolse alguma quantia financeira para tê-lo ou espere o fim do seu vínculo, em 27 de fevereiro.

Aos 40 anos, Zé Roberto deve assumir a função de passar experiência ao elenco após a saída de Lúcio
Aos 40 anos, Zé Roberto deve assumir a função de passar experiência ao elenco após a saída de Lúcio – Credito: Fernando Dantas/Gazeta Press
Lúcio também terminou a temporada passada sob xingamentos, principalmente por conta de suas falhas decisivas no empate com o Atlético-PR, na última rodada do Brasileiro, que só não rebaixou o time porque o Santos não perdeu do Vitória. O zagueiro chegou a ser reserva de Nathan, que estreou como profissional em 2014, e negocia com o futebol chinês.

“O Lúcio entende que precisa seguir um novo projeto e será muito respeitado aqui dentro. Está em negociação e entendemos isso. Tem contrato e será respeito até a definição final de sua carreira”, falou Alexandre Mattos, exigindo respeito ao titular da Seleção Brasileira campeã da Copa do Mundo de 2002.

“O Lúcio representa muito não só para os clubes, mas para os brasileiros, pela Seleção. Respeitamos muito tudo que ele produziu. Quando eu estava no Cruzeiro, tentei contratá-lo antes de ele ir para o São Paulo por tudo que ele representa”, lembrou o diretor de futebol.