COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA

A Nigéria divulgou os seus 23 jogadores que estão convocados para a disputa da Copa do Mundo da Rússia. A lista feita pelo treinador Gernot Rohr não contou grandes surpresas e apresentou os principais nomes do país como o meia Victor Moses, do Chelsea e o atacante Alex Iwobi, do Arsenal.

A lista final foi formada após um corte de quatro atletas da pré-lista divulgada anteriormente. A Nigéria faz parte do grupo D da Copa do Mundo ao lado de Argentina, Croácia e Islândia. A estreia dos africanos acontece no dia 16 de junho, contra os croatas.

Para se preparar para a competição, os águias realizaram um amistoso no último sábado diante da Inglaterra e acabaram sendo derrotados por 2 a 1. Ainda antes da estreia, a seleção nigeriana fará um último teste contra a República Tcheca, no próximo dia 6.

Gernot Rohr durante amistoso contra a Inglaterra (Foto:Ben STANSALL/AFP)

Confira os 23 nomes da Nigéria:

Goleiros: Daniel Akpeyi (Chippa United), Francis Uzoho (Corunha) e Ike Ezenwa (Enyimba);

Defesa: Omeruo (Kasimpasa), Leon Balogun (Mainz), Troost-Ekong (Bursaspor), Chidozie (FC Porto), Elderson (Cercle Brugge), Ebuehi (Benfica), Abdullahi Shehu (Bursaspor) e Idowu (Amkar);

Meio campo: John Ogu (Hapoel Beer Sheva), Joel Obi (Torino), Ndidi (Leicester), Obi Mikel (Tianjin Teda), Onazi (Trabzonspor) e Etebo (Feirense);

Atacantes: Victor Moses (Chelsea), Alex Iwobi (Arsenal), Kelechi Iheanacho (Leicester), Ighalo (Changchun Yatai), Ahmed Musa (CSKA Moscovo) e Simy (Crotone).



Neymar está de volta. Neste domingo, após um primeiro tempo sonolento, o astro do Paris Saint-Germain substituiu o volante Fernandinho no amistoso contra a Croácia e provou estar plenamente recuperado da contusão que o afastou dos gramados nos últimos três meses. Foi dele o primeiro gol da vitória por 2 a 0 em Anfield, casa do Liverpool. Roberto Firmino, atacante do time inglês, fechou o placar nos acréscimos.

O amistoso foi o penúltimo da Seleção Brasileira antes da estreia na Copa do Mundo da Rússia. No domingo que vem, em Viena, o time dirigido por Tite será testado diante da Áustria, que não estará no Mundial, mas derrotou a Alemanha por 2 a 1 no sábado. Já a Croácia ainda jogará contra Senegal na sexta-feira, diante do seu povo.

No grupo E da Copa do Mundo, o Brasil terá pela frente a Suíça (17/06), a Costa Rica (22/06) e a Sérvia (27/06). A Croácia está na chave D, pela qual enfrentará a Nigéria (16/06), a Argentina (21/06) e a Islândia (26/06).

Primeiro tempo sonolento
Com o volante Fernandinho como armador central, a Seleção Brasileira era pouco criativa diante de um time que não tinha interesse de propor o jogo, como ocorreu no último amistoso, contra a Alemanha. Mesmo com a postura comedida, a Croácia passou bastante tempo com a bola nos primeiros minutos.

O Brasil só foi finalizar pela primeira vez aos 22 minutos, quando Philippe Coutinho arriscou um chute de fora da área e mandou a bola por cima do gol. Tentando se sentir em casa no estádio do Liverpool, seu ex-clube, o meia procurou se encarregar de fazer o jogo da Seleção fluir, com mais uma conclusão torta na sequência.

As jogadas violentas, porém, ainda causavam maior preocupação do que os ataques das duas equipes. Thiago Silva, por exemplo, recebeu uma entrada dura no joelho e ficou um tempo considerável caído no gramado. Depois, levantou-se, fazendo com que o concorrente Marquinhos voltasse a se sentar no banco de reservas.

Nos minutos finais da primeira etapa, quem se soltou foi Willian, tentando triangular com Danilo e Paulinho na ponta direita e concluir cruzado. Ainda era muito pouco, contudo, para uma equipe que chegará à Copa do Mundo da Rússia credenciada como uma das favoritas à conquista do troféu.

Neymar volta e decide
Tite tinha uma solução óbvia para dar mais mobilidade à Seleção Brasileira no segundo tempo. Recuperado da cirurgia para corrigir uma fratura no quinto metatarso do pé direito, Neymar foi acionado e enfim voltou a jogar. Substituiu Fernandinho, que não conseguia render como um articulador ofensivo.

Bastaram 10 minutos para perceber que o Brasil era outro com a mudança, apresentando um futebol bem mais vistoso. Nesse período, Willian, Coutinho e Marcelo fizeram a defesa da Croácia trabalhar, e o técnico Zlatko Dalic resolveu entrar em ação. Trocou Corluka por Caleta-Car e, depois, Modric por Kovacic.

As alterações croatas foram a senha para Tite começar a fazer testes e a preservar jogadores da formação brasileira. Marcelo e Gabriel Jesus saíram para as entradas de Filipe Luís e Roberto Firmino, atacante do Liverpool, clube anfitrião do amistoso deste final de semana. Mais tarde, Marquinhos substituiu Miranda.

Apesar de bastante mexido, o Brasil conseguiu inaugurar o marcador. Aos 23 minutos, Willian enfiou a bola para Coutinho, que acionou Neymar do lado esquerdo da área. Já sem insegurança por ter se reabilitado há pouco tempo de contusão, o astro clareou entre três defensores e concluiu com força, para o travessão e a rede.

O Brasil passou a jogar mais tranquilo depois de construir a vantagem, com mais espaço e bastante velocidade pelos lados do campo. Nos minutos finais, Tite aproveitou para fazer outras duas alterações. Fred e Taison, ambos do Shakhtar Donetsk, assumiram os postos de Coutinho e Willian, desentrosando o ataque nacional.

Mesmo com a sua equipe já sem tanta organização tática, tal qual ocorria com a Croácia, o Brasil ampliou. Aos 47 minutos do segundo tempo, Roberto Firmino recebeu lançamento de Casemiro dentro da área, matou no peito e encobriu o goleiro Subasic para completar a festa diante de muitos torcedores do Liverpool.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 X 0 CROÁCIA

Local: Estádio Anfield Road, em Liverpool (Inglaterra)
Data: 3 de junho de 2018, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbitro: Michael Oliver (Inglaterra)
Assistentes: Stuart Burt e Simon Bennett (ambos da Inglaterra)
Cartões amarelos: Fernandinho (Brasil); Kramaric, Perisic, Rakitic (Croácia)
Gols: BRASIL: Neymar, aos 23, e Roberto Firmino, aos 47 minutos do segundo tempo

BRASIL: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda (Marquinhos) e Marcelo (Filipe Luís); Casemiro, Paulinho, Willian (Taison), Fernandinho (Neymar) e Philippe Coutinho (Fred); Gabriel Jesus (Roberto Firmino)
Técnico: Tite

CROÁCIA: Subasic; Vrsaljko (Jedvaj), Corluka (Caleta-Car), Lovren e Vida; Rakitic (Bradaric), Badelj (Brozovic), Rebic (Pjaca), Modric (Kovacic) e Perisic; Kramaric
Técnico: Zlatko Dalic




Presidente da Federação Francesa desconversa sobre Zidane na seleção (Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP)

Quando Zidane revelou que não continuaria seu trabalho como treinador do Real Madrid, automaticamente o seu nome já começou a ser especulado no comando da seleção francesa. Até mesmo o próprio treinador atual dos bleus, Didier Deschamps mostrou ter sentido a sombra do atual tri-campeão europeu.

No entanto, até mesmo para valorizar o seu atual treinador às vésperas da Copa do Mundo, o presidente da Federação Francesa de Futebol, Noel Le Graet, fez questão de desconversar sobre Zizou no comando da seleção num futuro próximo.

“Não há nenhum debate. Zidane deixou o Real Madrid sem ter nenhum projeto. Didier tem contrato até 2020. Esse debate entre os dois não existe”, afirmou o mandatário, ao jornal L’Équipe.

Apesar de descartar o comandante neste momento, Le Graet fez questão de elogiar Zidane na função de treinador. “Ele tem o perfil de técnico de forma incontestável. É bem aceito pela opinião pública, os resultados confirmam. Mas temos o tempo dos contratos e o dos resultados. Ele não figura na nossa ordem do dia, não antes de 2020 ou 2022”, avaliou o mandatário.

Desde que anunciou que deixaria o comando do Real Madrid, Zinedine Zidane não confirmou qual será o seu futuro trabalho. No último sábado, foi noticiado a existência de uma proposta milionária para que o francês assumisse o comando da seleção do Catar e se tornasse o técnico mais bem pago do planeta.



<span data-original-name="Lothar Matthäus">Lothar Matthäus foi um dos personagens do evento de apresentação da taça </span>(Foto: Alexander NEMENOV / AFP)

O objeto mais cobiçado do planeta até o dia 15 de julho chegou a Moscou, capital da Rússia na manhã deste domingo. Em evento realizado na Praça Vermelha, no centro da cidade, o objeto foi apresentado ao público numa cerimônia que contou coma presença do prefeito, Sergey Sobyanin, e o ex-jogador campeão mundial de 1990, Lothar Matthäus.

O atleta alemão foi o responsável por retirar o véu que cobria o objeto. Após expor a taça, o atleta foi além e repetiu o gesto feito há 28 anos, quando a Alemanha derrotou a Argentina na decisão da Copa do Mundo da Itália. Passado o evento, o troféu deverá agora ser exposta em dois importantes pontos turísticos da capital, o Parque Gorki e a Praça Pushkin.

Dessa forma, o objeto retorna a capital russa após uma excursão que vem desde setembro e passou por 50 países. O Brasil não foi um dos países que recebeu a visita do objeto durante este percurso de 150 mil quilômetros.

Apesar de ter chego à capital neste domingo a taça já está em território russo desde a última sexta-feira, quando o objeto chegou acompanhada do brasileiro Gilberto Silva.

A Copa do Mundo da Rússia começa daqui a 11 dias, com o duelo entre os anfitriões e a Arábia Saudita. A taça da Copa do Mundo será entregue ao seu novo do no dia 15 de julho, após a decisão, que acontece justamente na capital russa.




Brasileiro Mário Fernandes estará representando a Rússia no Mundial (Foto: Reprodução)

País sede da Copa do Mundo, a Rússia oficializou os seus 23 jogadores que estarão em campo defendendo a sua seleção no torneio que se inicia a menos de duas semanas. A lista assinada pelo treinador Stanislav confirmou a presença do brasileiro Mário Fernandes, que já estava presente na lista prévia divulgada á duas semanas que havia apontado 28 nomes.

Na primeira lista convocada o comandante ainda revelou o nome dos sete jogadores que integravam uma lista de suplentes com outro brasileiro, o goleiro Guilherme Marinato, que acabou ficando de fora da convocação final para a Copa do Mundo.

Anfitriã do Mundial, a Rússia está no Grupo A da Copa do Mundo ao lado de Arábia Saudita, Uruguai e Egito. As donas da casa fazem o primeiro confronto da Copa do Mundo contra os árabes logo após a festa da abertura do evento. Anteriormente a equipe ainda faz um amistoso preparatório contra a Turquia, no próximo dia 5.

Convocação russa para a Copa do Mundo (Foto: Reprodução)

Confira a convocação final da Rússia:

Goleiros: Igor Akinfeev (CSKA Moscou/RUS), Vladimir Gabulov (Brugge/BEL), Andrei Lunev (Zenit São Petersburgo/RUS).

Defensores: Vladimir Granat (Rubin Kazan/RUS), Fedor Kudryashov (Rubin Kazan/RUS), Sergey Ignashevich (CSKA Moscou/RUS), Ilya Kutepov (Spartak Moscou/RUS), Andrey Semenov (Akhmat Grozny/RUS), Igor Smolnikov (Zenit São Petersburgo/RUS), Mario Fernandes (CSKA Moscou/RUS)

Meio-campistas: Yuri Gazinsky (Krasnodar/RUS), Alexander Golovin (CSKA Moscou/RUS), Alan Dzagoev (CSKA Moscou/RUS), Alexander Erokhin (Zenit São Petersburgo/RUS), Yuri Zhirkov (Zenit São Petersburgo/RUS), Roman Zobnin (Spartak Moscou/RUS), Daler Kuziyev (Zenit São Petersburgo/RUS), Anton Miranchuk (Lokomotiv Moscou/RUS), Alexander Samedov (Spartak Moscou/RUS), Denis Cheryshev (Villarreal/ESP).

Atacantes: Artem Dzyuba (Arsenal Tula/RUS), Alexei Miranchuk (Lokomotiv Moscou/RUS), Fedor Smolov (Krasnodar/RUS),



Seleção Brasileira vai em busca de mais uma vitória sob o comando do técnico Tite (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

A Seleção Brasileira fará seu penúltimo teste antes da estreia na Copa do Mundo neste domingo, contra a Croácia, às 11 horas (de Brasília), em Anfield. Mais do que um grande desafio para o time comandado pelo técnico Tite, a partida marcará a volta de Philippe Coutinho ao palco no qual despontou para o futebol mundial e o fez parar no Barcelona.

Negociado pelo Liverpool na última janela de transferências europeia, Philippe Coutinho será titular da Seleção Brasileira contra a Croácia de acordo com o que a imprensa pôde acompanhar nos treinamentos desta semana. Com a ausência de Neymar, o jogador assumirá a ponta esquerda, conforme se acostumou a atuar pelos Reds e a brilhar em Anfield, estádio do clube que no último sábado ficou com o vice-campeonato da Liga dos Campeões.

Recém recuperado de uma fratura no quinto metatarso do pé direito, Neymar ainda não possui condições de jogar 90 minutos em alto nível, entretanto, sua presença é praticamente certa no segundo tempo. Willian, um dos atletas que vem pedindo passagem no time titular há tempo, jogará pela ponta direita, formando o trio de ataque com Gabriel Jesus e Coutinho.

Já na defesa Tite optou por Thiago Silva e Miranda formando o miolo de zaga. Embora Marquinhos tenha sido o companheiro do defensor da Inter de Milão durante boa parte das Eliminatórias Sul-Americanas, o comandante do time canarinho parece querer apostar na experiência da dupla que iniciará o confronto com a Croácia.

Douglas Costa e Renato Augusto, que enfrentam problemas físicos durante a preparação do Brasil para o Mundial, estão fora dos planos da Seleção para este domingo. O atacante até viajou para Liverpool com o restante do grupo, mas apenas para treinar. O volante ex-Corinthians, por sua vez, permaneceu em Londres junto com o fisioterapeuta Bruno Mazziotti.

Modric (e) e Rakitic (c) são as principais estrelas do time croata (Foto: Divulgação)

Já a Croácia, que está no Grupo D da Copa do Mundo junto com Argentina, Nigéria e Islândia, tem como ponto forte o meio-campo. Dois de seus principais jogadores atuam como armadores do Real Madrid e Barcelona. Trata-se de Luka Modric e Ivan Rakitic, que devem ser titulares no duelo com o Brasil em Liverpool.

Ciente da necessidade de se testar contra equipes sul-americanas, já que deverá rivalizar com a Argentina pela liderança do seu grupo no Mundial, a Croácia enfrentou em seus últimos compromissos países latino-americanos. Nos amistosos de março, perdeu para o Peru por 2 a 0 e venceu o México por 1 a 0.

FICHA TÉCNICA
BRASIL X CROÁCIA

Local: Estádio Anfield Road, em Liverpool (Inglaterra)
Data: 3 de junho de 2018, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbitro: Michael Oliver (Inglaterra)
Assistentes: Stuart Burt e Simon Bennett (ambos da Inglaterra)

BRASIL: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Fernandinho e Paulinho; Philippe Coutinho, Gabriel Jesus e Willian
Técnico: Tite

CROÁCIA: Kalinic; Corluka, Vida, Pivaric e Vrsaljko; Kovacic, Modric e Rakitic; Perisic, Manduzkic e Pjaca
Técnico: Zlatko Dalic



Em preparação para a Copa do Mundo, o México enfrentou a seleção da Escócia no lendário Estádio Azteca, neste sábado. O resultado do amistoso pré-Mundial foi favorável aos mexicanos: placar de 1 a 0, com gol único de Giovani dos Santos.

A seleção mexicana ainda tem mais uma partida a disputar antes do início do Mundial na Rússia deste ano. No Brondby Stadium, os mexicanos vão enfrentar a Dinamarca, no dia 9 de junho, próximo sábado. O confronto deste sábado, portanto, foi a despedida da equipe diante os seus torcedores.

Somente depois do duelo contra os dinamarqueses é que os comandados de Juan Carlos Osorio irão para a Rússia, em razão da disputa do maior torneio de futebol do mundo.

Giovani dos Santos marcou o único gol da partida (Foto: Alfredo ESTRELLA / AFP)

O jogo – Não demorou muito para os donos da casa abrirem o placar. Carlos Vela recebeu na grande área, fez a finta e só rolou para Giovani dos Santos. O jogador do Los Angeles Galaxy bateu de primeira, rasteiro, tirando do goleiro e fazendo o 1 a 0.

No restante da etapa inicial, o México voltou a oferecer perigo à Escócia. Layun chegou a acertar a trave aos 27 minutos e, pouco depois, quase marcou em cobrança de falta. Antes do apito parcial, Lozano também assustou, mas não conseguiu balançar as redes.

O segundo tempo começou com mais superioridade mexicana. Logo no primeiro minuto, Héctor Herrera finalizou bem, obrigando a defesa de McLaughlin. Dois minutos depois, enfim os escoceses assustaram: cabeceio de McBurne encontrou o travessão.

Aos 20 minutos do período final, novamente os comandados do ex-são-paulino Osorio quase aumentaram a diferença no marcador: Lozano puxou para a grande área, fez a finta e bateu forte, mas a bola acabou explodindo no travessão. Pouco após, Peralta até chegou a balançar as redes, mas o gol foi anulado pela arbitragem.



Se aproximando de sua primeira participação em uma Copa do Mundo, a seleção da Islândia fez seu penúltimo jogo da preparação para o Mundial ao receber a Noruega, neste sábado (2). No simpático Estádio de Laugardalsvöllur, com capacidade para 15 mil pessoas, na capital Reykjavík, os islandeses lotaram as arquibancadas mas, no campo, não resistiram ao adversário e perderam por 3 a 2.

(Foto: Haraldur Gudjonsson/AFP)

Empolgados pela crescente que a seleção teve nos últimos anos, os islandeses fizeram uma bela festa para receber o jogo. E por pouco, parecia que o final aumentaria a alegria da torcida. Mesmo levando um gol de Bjorn Johnsen logo aos 15 minutos iniciais, os donos da casa não se intimidaram e buscaram o empate com Alfred Finnbogason, de pênalti.

Com a Noruega superior, com mais posse de bola e tentando chegar ao gol com mais frequência, o jogo parecia caminhar para o empate. No entanto, Gylfi Sigurdsson virou o jogo para a Islândia aos 25 minutos. Tentando segurar o ímpeto norueguês, os islandeses iam aguentando para garantir a vitória. Mas faltando dez minutos, dois gols da Noruega colocaram água no chopp dos donos da casa. Joshua King e Alexander Sorloth marcaram e cravaram a virada dos visitantes.

Antes de sua estreia no Mundial, a Islândia ainda se despede de sua nação em mais um amistoso dentro de casa. Na quinta-feira (7) é a vez da seleção de Gana visitar o mesmo Laugardalsvöllur. Já na Rússia, os islandeses estão no complicado Grupo D, junto com Argentina, Nigéria e Croácia. A estreia dos nórdicos será contra os hermanos, dia 16, na Arena Otkrytie, em Moscou.