Timão desembarca com protestos a presidente e preocupação por segurança

Bruno Calió * - São Paulo,SP

20-10-2016 14:40:11

O clima segue tenso no Corinthians. Após a eliminação do Timão pelo Cruzeiro na Copa do Brasil, diretoria e atletas da equipe desembarcaram em São Paulo na manhã desta quinta-feira, em Guarulhos, em meio a protestos voltados ao presidente Roberto de Andrade. O lateral Uendel foi o atleta designado para falar com a imprensa, mas o clube precisou apressar as respostas por uma “questão de segurança”.

Leia mais:

Oswaldo pede calma e cobra Corinthians agressivo no final do ano

Abatido, Oswaldo lamenta erros defensivos em eliminação corintiana

“Não temos tempo para lamentar muito, se estivéssemos classificados também não entraríamos em euforia, então não vamos abaixar a cabeça porque sabemos que domingo já tem outro jogo”, disse o ala esquerdo, que teve a resposta abafada por gritos de três torcedores presentes no aeroporto e que protestavam contra o presidente Roberto de Andrade.

“Não tem que falar com ele não! Falem com o Roberto de Andrade, que é o culpado! Presidente omisso! Colocam os jogadores para falar pra se esconder”, berravam os torcedores.


Sem dar atenção aos gritos, Uendel prosseguiu com a entrevista e seguiu falando sobre a eliminação do Timão. “Era o que a gente almejava, o título da Copa do Brasil. Tínhamos só mais cinco jogos e se passássemos já estaríamos na semifinal. Sabemos que o torcedor também contava conosco para conquistar o título, mas infelizmente não aconteceu”, concluiu o lateral, enquanto era retirado pela assessoria de imprensa do clube, que alegava “questões de segurança”.

Na próxima rodada, o Corinthians tem duelo decisivo na parte de cima da tabela, quando visita o Flamengo na volta do Maracanã, domingo, às 17h (de Brasília), pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

* Especial para a Gazeta Esportiva

Deixe seu comentário