Futebol

Estratégia do Corinthians no Maracanã deve se repetir no Mineirão

Tiago Salazar - São Paulo , SP
09/10/2018 09:00:07

Em: Brasileiro Série A, Copa do Brasil, Corinthians, Escolha do editor, Futebol, Notícias

O Corinthians recebeu muitas críticas de boa parte da torcida e da imprensa especializada pela postura no confronto com o Flamengo, no Maracanã, partida que marcou a primeira semifinal da Copa do Brasil. Na ocasião, o time de Jair Ventura entrou com três volantes e praticamente não passou do meio de campo.

No fim das contas, o Timão conseguiu arrancar um empate por 0 a 0, o que foi fundamental para a conquista da vaga à final em Itaquera, diante da Fiel, com uma vitória por 2 a 1, dessa vez com uma escalação mais equilibrada.

Para Ralf, não é vergonha repetir contra o Cruzeiro a estratégia utilizada contra o Flamengo (Foto: Sergio Barzaghi/GazetaPress)

Por essas e outras, Ralf, um dos líderes e mais experientes do grupo corintiano, não titubeou quando questionado se a estratégia deveria ser repetida nesta quarta-feira, contra o Cruzeiro, no Mineirão.

“Sim, creio que sim. Temos de saber jogar essa competição. A estratégia tem de ser a mesma. Não perdendo lá temos grandes chances diante do nosso torcedor”, disse, sucinto, sequer sem esconder que tem sido difícil manter a concentração no Campeonato Brasileiro com uma decisão de título tão perto.

Leia também:
Jair nega baque com demissão no Santos e dá razão a Cuca
Jair usa Cavani como exemplo para explicar o que espera do Corinthians
Jair confia em leitura tática de Romero para suprir ausência no Corinthians
Corinthians já está no mercado em busca de reforços para 2019
Carioca da gema, Jair Ventura se diz assustado com Rio de Janeiro
Com pouca opção no Corinthians, Jair admite preocupação com 9 do Cruzeiro
Jair Ventura contraria Fábio Carille e avisa: “Mantuan não é lateral”
Corinthians contrata lateral para temporada 2019
Corinthians fecha contratação do atacante Mosquito
Gols de bolas aéreas irritam jogadores do Corinthians: “Ficamos putos”

Jair escala o Corinthians para a primeira final da Copa do Brasil

“A gente sabe que o torcedor tem essa insegurança, nós também temos, mas não podemos deixar de confiar no companheiro, temos de conseguir essas vitórias o mais rápido possível, mas temos de virar a chave, não tem jeito, em qualquer jogo você vai pensar na final. É evidente. Não tem como (não pensar)”.

Além da preocupação com o próprio sistema, o Corinthians também está de olho no adversário. E Ralf alertou para a presença de Barcos, centroavante cruzeirense que acabou sendo carrasco do Palmeiras na fase anterior da Copa do Brasil.

“Barcos é um cara chato de ser marcado, um cara que vai muito bem na boal aérea, no pivô, tem que ficar mais perto ali para dobrar a marcação, porque ele finaliza muito bem. É um cara que dá muito trabalho para a defesa”, admitiu o sempre sereno volante.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

 




×
Quer receber notícias do Corinthians?