Gazeta Esportiva |

Depois de Lochte, outros nadadores se desculpam por comportamento no Rio

Em Bastidores, Mais Esportes, Natação, Olimpíadas 2016, Olimpíadas Destaque
Atualizado em 20/08/2016 - 16:30:48 Compartilhe
São Paulo , SP
Bentz (de camisa escura) e Conger (cinza) foram tirados do avião, antes de voltar aos Estados Unidos (Foto: Tasso Marcelo/AFP)
Bentz (de camisa escura) e Conger (cinza) foram tirados do avião, antes de voltar aos Estados Unidos (Foto: Tasso Marcelo/AFP)

Um dos nadadores envolvidos no caso do suposto assalto sofrido por atletas norte-americanos no Rio de Janeiro, durante os Jogos Olímpicos, Gunnar Bentz publicou uma nota no site da Universidade de Geórgia, em seu país natal. Ele pediu desculpas por seu comportamento.

“Representar o time dos Estados Unidos é fantástico. Eu lamento que este fato tenha tirado o foco das Olimpíadas, que foram sediadas de maneira incrível pelo Brasil e seus cidadãos”, escreveu o nadador, que levou o ouro pelo seu país no revezamento 4x200m livre.

Bentz fez questão de ressaltar que não mentiu em nenhum depoimento, e nem tornou-se suspeito de nada, sendo ouvido apenas como testemunha do caso.

Por fim, Gunnar agradeceu o apoio e o amor de sua família, amigos e companheiros, garantindo que o caso servirá de lição a ele. “Sem dúvida, tirarei as melhores lições desta situação, para levar por toda minha vida”, enfatizou o atleta.

Jack Conger, também envolvido no problema, também se pronunciou, seguindo a mesma linha de Bentz. Pediu desculpas pelo constrangimento causado ao Brasil, e afirmou que não mentiu em nenhum momento.

O nadador mais famoso entre os envolvidos, Ryan Lochte já havia emitido nota oficial, com pedido de perdão. A Federação Americana de Natação garantiu que os atletas não sofrerão nenhum tipo de punição esportiva, como suspensão da equipe nacional.

Comente