Priorizando futebol, banco anuncia fim da parceria com Ferrari

São Paulo, SP

29-11-2017 13:40:15

O projeto da Ferrari para retomar o caminho dos títulos em 2018 já encontrou um empecilho financeiro. Depois dos rumores sobre uma possível saída, o banco Santander confirmou o rompimento do contrato com a escuderia italiana, do qual formavam parceria desde 2010. Além da equipe, a empresa também revelou o fim dos vínculos pontuais com a Fórmula 1 visando um novo local para divulgação: A Liga dos Campeões.

Leia mais: Tetracampeão, Hamilton elege melhores pilotos da Fórmula 1

Em nota oficial, o banco Santander confirmou oficialmente o fim dos vínculos com a categoria automobilística. "O Santander anuncia que irá concluir o patrocínio bem-sucedido à equipe de Fórmula 1 Scuderia Ferrari, que apoiou nas últimas oito temporadas. Além deste vínculo, o banco também conclui seus acordos de patrocínio corporativo com a F1, que ajudaram a aumentar o reconhecimento da marca em todo o mundo nos últimos 11 anos", declarou.

O abandono ao mundo automobilístico foi a alternativa encontrada pela empresa para dedicar sua verba de patrocínio a outro esporte: o futebol. Recentemente, o Santander anunciou o acordo de três anos para veicular a marca à Liga dos Campeões.

O início da parceria com a Fórmula 1 começou em 2007, por intermédio de Fernando Alonso. Na época, o piloto espanhol fazia parte da McLaren e foi o garoto-propaganda da marca na categoria. Assim que se transferiu para a Ferrari, em 2010, o banco seguiu Alonso e passou a patrocinar a escuderia italiana. Além das equipes, o término do vínculo também inclui o fim da parceria em corridas pontuais. Entre 2007 e 2014 o banco foi o principal anunciante do Grande Prêmio da Grã-Bretanha e de 2011 a 2013 foi o patrocinador das corridas da Fórmula 1 na Espanha.

Nos últimos anos, o contrato com a McLaren foi reduzido e vinculado apenas a sede inglesa do banco, mas sem o anúncio no carro. Agora, o fim dos patrocínios foi mais um problema para a Liberty Media, nova proprietária da Fórmula 1, no mesmo dia em que foi anunciado o retorno da Alfa Romeu à categoria depois de 30 anos.

 

Deixe seu comentário