COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA

Joachim Low comanda a Alemanha há mais de dez anos (Foto: PATRIK STOLLARZ / AFP)

Além de encarar o Brasil e a Espanha, em março deste ano, visando a preparação para a disputa da Copa do Mundo na Rússia, a Alemanha confirmou, nesta segunda-feira, que enfrentará também as seleções da Áustria e da Arábia Saudita para dar continuidade aos preparativos para o Mundial.

No dia 2 de junho, os germânicos viajam até Klagenfurt, na Áustria, para encarar a seleção local. Seis dias depois, é a vez dos árabes jogarem contra os comandados de Joachim Low, em Leverkusen.

Enquanto os austríacos não conseguiram a classificação à Copa do Mundo, ficando somente na quarta colocação do Grupo D das Eliminatórias da Europa, com campanha de quatro vitórias, três empates e três derrotas, a Arábia Saudita estará na Rússia, disputando a primeira chave da tabela, que conta também com os próprios anfitriões, além do Uruguai e do Egito.

A Alemanha estreia no Mundial deste ano diante do México, às 12h00 (horário de Brasília) do dia 17 de junho, em Moscou, no Estádio Lujniki. Os germânicos e mexicanos estão no Grupo F da tabela, junto com a Coreia do Sul e a Suécia.



A Associação Escocesa de Futebol anunciou nesta sexta-feira Alex McLeish como novo treinador da seleção. Esta é sua segunda passagem, pois anteriormente ocupou o cargo em 2007, comandando o time em dez jogos, com sete vitórias e três derrotas. Sua principal meta é classificar a equipe para a Eurocopa de 2020.

Durante sua carreira como jogador, McLeish atuou 77 vezes pela seleção escocesa e representou seu país em três Copas do Mundo: Espanha 82, México 86 e Itália 90. Além disso, jogou praticamente sua carreira toda no Aberdeen, da Escócia, e fez quase 700 aparições pelo clube.

Como treinador, passou pelo Rangers, Hibernian e Birmingham City. Seu primeiro jogo no comando da Escócia será contra a Costa Rica, no dia 23 de março, no Hampden Park.

“É uma honra ser nomeado treinador da Escócia. Eu sou incrivelmente afortunado de já ter tido a chance de liderar meu país e estou imensamente orgulhoso de estar nesta posição pela segunda vez”, afirmou o novo comandante.

“Alex McLeish é uma verdadeira lenda escocesa e um líder natural que teve sucesso tanto no nível nacional como internacional”, afirmou Alan McRae, presidente da Associação Escocesa de Futebol.



Reinaldo Rueda já tem data para estrear no comando da La Roja (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Não classificada para a Copa do Mundo, da Rússia, a seleção chilena marcou dois amistosos para o início deste ano. A Federação de Futebol do Chile (ANFP) informou que os jogos serão no mês de março contra a Suécia e a Dinamarca.

Ambos adversários da La Roja estarão no Mundial deste ano. É importante enfatizar que as partidas vão marcar a estreia do treinador ex-Flamengo, Reinaldo Rueda, no comando da seleção.

O primeiro amistoso, contra a Suécia, será no dia 24 de março, na Friends Arena, em Estocolmo, às 14h00 (de Brasília), e o segundo, contra a Dinamarca, no dia 27, às 15h00 (de Brasília), no Aalborg Stadium, em Copenhague.

A Seleção do Chile foi eliminada nas Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo e teve seu treinador Juan Antonio Pizzi demitido na sequência. Após longa novela, Reinaldo Rueda foi anunciado como sucessor no comando técnico.



O atual momento da seleção argentina não agrada a Diego Maradona. Atualmente técnico do Fujairah, dos Emirados Árabes, o ex-camisa 10 deu uma entrevista exclusiva ao jornal argentino El Popular e fez muitas críticas ao treinador Jorge Sampaoli e outros atletas que atuam pela Argentina, defendendo, por outro lado, Messi, Tevez e Higuaín.

“Sobre ele (Sampaoli) não quero falar, primeiro porque ele me traiu e depois porque quero que ele vá bem. Ninguém pisoteia minha bandeira, ninguém a vaia. Ele me ligou quando estava assistindo à final da Copa Davis (de tênis), na Croácia. Imagine o quanto estava desesperado. ‘Me ligue quando estiver em Dubai e conversamos’, eu disse. E ele respondeu: ‘Não, Diego. O Sevilla quer te fazer uma homenagem’. ‘Não f… comigo, joguei três jogos em Sevilla, não faz sentido’. O que aconteceu lá é que ele tinha tudo organizado com a seleção nacional e queria me usar para a foto. Ele queria que eu fosse seu escudo”, disparou.

E não parou por aí. O ídolo fez duras críticas ao meio-campo da Argentina. “O bebê (Messi) estando bem, se encobrem todas as outras coisas. O problema da Argentina é o retrocesso que temos. Não temos meio-campo. Eu digo, sem te ofender, Biglia (meia da seleção e do Milan)… Você já tinha se imaginado vestindo a camisa da seleção nacional argentina?”, disse.

Já Lionel Messi ficou fora das acusações. “Hoje, exceto Messi, (os adversários) perderam o respeito pela camisa da equipe. Olhe o que foi o último jogo com a Nigéria, quase tomamos oito… Por favor, você sabe o que aconteceu no meu tempo em uma partida como essa … Mas Sampaoli tem sorte, se o bebê estiver iluminado, ele irá cobrir todos os erros . Se ele estiver com as luzes acesas, temos 60% de chance de ser um campeão. Por quê? Porque outros podem fazer o coro, mas nunca podem substituí-lo cantando. Ele é o único cantor, o resto não é”, argumentou, citando o amistoso do fim do ano passado que terminou com vitória por 4 a 2 para os nigerianos.

Tevez, Di Maria e Higuaín
Maradona também comentou sobre uma possível convocação de Tevez, agora no Boca Juniors, para a Copa da Rússia, neste ano. “Mas claro. Não é um debate. Não temos mais nada. Estamos arranhando as pedras para obter um nove, um que transborda. Carlitos também tem o fogo sagrado, contagioso. O outro dia foi perguntado a Di Maria qual era o seu sonho: ‘Ganhar a Champions’, disse ele. E a Copa do Mundo com a seleção nacional? É assim que eles pensam”.

Sobre o atacante da Juventus, Higuaín, El Pibe de Oro foi direto. “Sem dúvida merece uma chance na seleção, mas o que acontece é que o técnico é um mentiroso. Por exemplo, ele tem que dizer que ele não tem um nove em sua lista, mesmo que ele chame o vergonhoso Icardi, então vamos à morte com Pipa (apelido de Higuaín). Pipa é dez vezes melhor do que Icardi, esse garoto não conhece nada. O que ele sabe é ir comer na casa dos amigos, que sabe perfeitamente, vai até sem o GPS. Por essa razão, Pipa tem que ter uma nova chance”.

Passagem como técnico
O ex-jogador, que comandou a seleção argentina entre 2008 a 2010, ainda não se mostra conformado por não ter ficado mais tempo. “Me magoa muito (a saída como treinador), mas a realidade é que o futebol argentino está indo mal e não vejo uma saída”, comentou. Maradona criticou muito técnicos ditos “defensivos”, dizendo que a seleção foi destruída. “Uma equipe tem que ter a posse de bola, os que correm são os maratonistas. Eles que não me venham com essa de dizer que um jogador correu o campo quatro vezes, ida e volta. Por favor, pra que serve? Você tem que correr e correr com a bola”, disparou.

“(A seleção argentina) Sempre jogou fazendo gols no adversário. O dia em que eles mudarem as regras atuais, serão campeões”, finalizou.



Gabriel Jesus deve retornar aos gramados no final do mês de fevereiro (Foto: Glyn KIRK/AFP)

Atualmente, Gabriel Jesus vive fase final de sua recuperação de uma lesão no ligamento colateral médio do joelho esquerdo sofrida no último dia de 2017 durante a partida do Manchester City contra o Cristal Palace. Hoje, passado um mês e meio da lesão, o atacante tem total convicção que este problema não interfirá em sua preparação para a Copa do Mundo deste ano. No entanto, o próprio jogador admite que no momento em que sentiu o problema temeu que ficaria de fora do torneio.

“Na minha cabeça vieram muitas coisas negativas. Quando eu senti a dor ali, tentei ainda continuar depois do lance, e não consegui. Já veio o pior, sempre vem o pior. Mas graças a Deus não foi tão ruim. Acho que Deus me livrou de uma lesão pior. Pô, aquele momento foi complicado pois já pensei em seleção, já pensei no restante da temporada, já pensei em tudo. Naquele momento foi bem complicado, mas minha família me deu muito apoio. Logo passou tudo e consegui focar de novo”, relembrou em entrevista à TV Globo.

Passado o susto, o brasileiro afirma estar trabalhando muito para retornar com a melhor forma possível. Já realizando algumas atividades com bola, o jogador acredita que retornará aos treinamentos com o grupo em breve, apesar de revelar um pequeno temor.

“Estou batendo um pouquinho na bola já. Estava com muita saudade, mas ainda estou com um pouco de medo. Acho que isso, conforme o tempo for passando. Acho que com uma semana já batendo na bola, mais dias batendo na bola, acho que vou perdendo o medo. Acho que em pouco tempo volto a treinar com o grupo”, avaliou.

Por fim, o atacante afirma que fará de tudo para já estar disponível para Tite no início de março, quando o comandante anunciará uma convocação para os dois últimos amistosos antes do mundial. “Sempre disse que vou fazer por merecer. Vou treinar muito. Vou tentar fazer ajudar meus companheiros aqui no Manchester City. Agora tem dois amistosos em março. Se eu for convocado, vou tentar fazer o melhor possível para merecer estar junto e ser um selecionável”, completou o atacante.

Veja novamente abaixo as fotos da partida em que o atacante se lesionou:



Chiellini, em ação pela Itália na amarga derrota para a Suécia (Foto: Marco Bertorello/AFP)

Giorgio Chiellini, zagueiro da Juventus e da seleção italiana, ainda não superou a ausência da Itália na Copa do Mundo deste ano, que ocorre na Rússia. Porém, o defensor possui argumentos bem consistentes em relação aos motivos pelos quais o país não conseguiu se classificar para o torneio. E um dos culpados apontados por ele seria, por incrível que pareça, o atual técnico do Manchester City Pep Guardiola.

“Existem muitas explicações. Mas um dos motivos é a carência de zagueiros centrais de alto nível. Não existem mais jogadores como Maldini, Baresi ou Cannavaro. Quanto à culpa, por assim dizer, é dos técnicos que quiseram imitar o estilo de jogo de Guardiola, sem possuir os jogadores para tal. Guardiola nos arruinou”, apontou o italiano, em entrevista concedida à Gazzetta dello Sport, se referindo ao sucesso alcançado pelo treinador, sobretudo no Barcelona ao implantar o famoso ‘tiki-taka’.

A Itália foi derrotada pela Suécia na repescagem das Eliminatórias europeias para a Copa do Mundo da Rússia. Para a segunda seleção com mais títulos mundiais, ficar de fora do torneio é dolorido, como o próprio Chiellini descreve. “Este verão será muito difícil. Os meses de junho e julho serão como uma punhalada. Acompanharei os resultados, mas não ficarei no sofá assistindo aos jogos”, lamentou.



Tevez faz declaração polêmica sobre pedido de convocação de Lautaro Martinez (Foto: Alejandro Pagni/AFP)

Carlos Tevez, atacante do Boca Juniors de 34 anos, parece estar com ciúmes do novato Lautaro Martinez, de mesma posição, mas com 14 anos a menos. O ex-Corinthians disse ao jornal argentino Cronica não entender o entusiasmo em volta do jovem jogador para uma possível convocação à seleção argentina.

“Hoje colocamos Lautaro Martinez (na seleção) e na semana passada ele nem tocou na bola contra o Unión. Ele destruiu jogando em casa, fez três gols e já está no Mundial… Às vezes eu não entendo”, disse. “Tem que levar homens para a Copa. Se ganha com homens, pessoas que já foram em todas e têm experiência em mundiais. É uma guerra que você precisa ganhar”.

As fortes declarações publicadas no jornal vêm em um momento no qual Carlitos pretende ser chamado por Jorge Sampaoli para a seleção argentina. Martinez, que possui a mesma idade que o ídolo do Boca quando estreou na seleção principal, está sendo pretendido pelo Inter de Milão por 23 milhões de euros (R$ 92 milhões).

A polêmica surgiu quando, no último final de semana, o jovem jogador fez três gols diante do Huracán e tanto imprensa quanto torcedores pediram sua convocação para a Copa do Mundo.

 



Na tarde desta terça-feira, a Confederação Brasileira de Futebol divulgou a data para a última convocação da Seleção Brasileira antes da Copa do Mundo da Rússia. Os escolhidos de Tite serão divulgados no dia 2 de março, uma sexta-feira, às 11 horas (de Brasília).

A convocação será válida para os últimos amistosos do Brasil na preparação para a Copa do Mundo. O primeiro será contra a Rússia, no dia 23 de março, em Moscou, capital russa. O segundo, contra a Alemanha, será no dia 27 de março em Berlim, capital alemã.

De olho na Copa do Mundo, Tite fará os últimos testes contra Rússia e Alemanha (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Tais amistosos são a última oportunidade para Tite testar jogadores que tentam um lugar entre os 23 convocados para a Copa. Jogadores como os laterais-direitos Danilo e Fagner, os laterais-esquerdos Alex Sandro e Filipe Luis e os atacantes Taison e Douglas Costa podem convencer o treinador a convocá-los por estes últimos jogos.

O Brasil estreia na Copa do Mundo no dia 17 de junho, às 15 horas (de Brasília), contra a Suíça. Em seguida, a Seleção enfrenta a Costa Rica e a Sérvia em busca da classificação para as oitavas de final.



O anúncio dos grupos para a Copa do Mundo da Rússia deu uma grande alavancada na busca por ingressos, que atingiu nesta sexta-feira uma marca bastante expressiva. Em comunicado oficial, a Fifa divulgou que a competição mundial de seleções em 2018 superou a marca de quatro milhões de solicitações. O número exato na nota da entidade mostra exatamente 4.021.221 de entradas requeridas.

A compra por ingressos para a Copa está em sua primeira etapa, mas já na segunda fase de solicitações, que iniciou no dia 5 de dezembro de 2017 e se encerra no próximo dia 31 de janeiro, com a possibilidade de compra para todas as partidas, com exceção da partida de abertura, que será entre Rússia e Arábia Saudita, e da grande final, realizada no Estádio de Luzhniki, em Moscou.

As aquisições de ingressos para a Copa do Mundo de 2018 está sendo dividida em quatro fases (Foto: Divulgação)

Após estas duas etapas, será feito um sorteio para definir as pessoas que terão direito a confirmar a compra das entradas e, segundo a entidade, as entregas dos bilhetes aos destinatários devem ser feitas entre os meses de abril e maio. A solicitação não garante a aquisição de entradas, já que a procura costumeiramente excede o número de cadeiras disponíveis.

A Rússia, como país sede da Copa do Mundo, seguiu o costume da competição e é o responsável pela maior procura por entradas. Segundo a Fifa, que revelou os 10 países com maior número de solicitações, a demanda internacional atingiu a marca de 45%. Além dos anfitriões em 2018, Alemanha, Argentina, México, Brasil, Peru, Polônia, Espanha, Colômbia, Estados Unidos e Holanda tiveram maior incidência.

Ainda restam mais duas fases para que os torcedores interessados possam adquirir bilhetes para assistir às partidas da Copa do Mundo da Rússia. A nova etapa de comercialização será aberta no dia 13 de março e vai até 3 de abril de 2018. Dessa vez, a ordem dos pedidos será considerada. A terceira e última chance acontecerá entre os dias 18 de abril e 15 de julho.



O técnico Juan Carlos Osorio apresentou nesta quinta-feira a lista de convocados do México para o amistoso contra a seleção da Bósnia e Herzegovina. Esse será o primeiro jogo da seleção no ano.

A partida será na próxima quarta, 31, no Estádio Alamodome, Texas, às 23h30 (de Brasília).

“O nosso plano de acompanhamento foi a nossa melhor decisão. Temos sido pró-ativos e acompanhado os possíveis jogadores, não deixamos nada para o final”, afirmou Osorio.

“Posso garantir que teremos uma equipe combativa e que sempre vai estar preparada da melhor maneira para enfrentar qualquer rival”, enfatizou o treinador colombiano.

O ex-técnico do São Paulo ainda explicou que levou em consideração “a consistência e o preparado físico dos jogadores”.

Confira os convocados:

Goleiros: Rodolfo Cota, Jonathan Orozco e Gibran Lajud

Defesa: Néstor Araujo, Hugo Ayala, César Montes, Oswaldo Alanís, Edson Álvarez, Luis Rodríguez e Jesús Gallardo

Meias: Jorge Hernández, Jonathan González, Víctor Guzmán, Orbelín Pineda, Elías Hernández e Jonathan dos Santos

Atacantes: Henry Martín, Rodolfo Pizarro, Alan Pulido, Javier Aquino, Carlos Vela, Jürgen Damm e Giovani Dos Santos