"O que fez o Arthur é uma falta de respeito", diz presidente do Barcelona

AFP - São Paulo,SP

02-08-2020 06:00:47

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, considerou "uma falta de respeito" a decisão de Arthur Melo de não se juntar à equipe após sua transferência para a Juventus, insistindo que é "um ato inaceitável de indisciplina".

"O que Arthur fez é falta de respeito por seus companheiros de equipe, porque o time quer ir bem na Liga dos Campeões. E também pelo clube", afirmou Bartomeu em entrevista ao jornal espanhol Sport.

"Não é lógico que, disputando um título tão importante, um jogador decida sair", insistiu o presidente do Barça, nesta entrevista que o jornal de Barcelona publicará no domingo, mas que teve um trecho divulgado em seu site neste sábado. "É injustificável e totalmente incompreensível", acrescentou Bartomeu, cujo clube estuda medidas contra o meia brasileiro.

Sem ter conquistado o Campeonato Espanhol, a Liga dos Campeões se tornou o torneio para salvar a temporada do Barcelona, mas o meia brasileiro não se juntou ao grupo como planejado.

Os jogadores do Barça voltaram aos treinos nesta semana, depois de alguns dias de folga após o fim do Espanhol em 19 de julho, tendo em vista o encontro de volta pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, em 8 de agosto, contra o Napoli (1 a 1, na primeira partida), mas Arthur não apareceu.

"Ato de indisciplina"

O time catalão e a Juve anunciaram em 30 de junho a transferência de Arthur Melo para o clube italiano, em troca do bósnio Miralem Pjanic, embora ambos os jogadores permaneçam em seus clubes até o final das competições oficiais da temporada 2019-2020, com datas de encerramento alteradas devido à pandemia do novo coronavírus.

"Chegamos ao acordo de que, até o final da Liga dos Campeões, ele continuaria jogando pelo Barça, tanto no Espanhol quanto na Liga dos Campeões. Ele é um jogador que tem uma certa importância no time e que poderia nos ajudar", disse Bartomeu ao Sport.


"Mas ele não apareceu do retorno das mini-férias. É um ato inaceitável de indisciplina e é por isso que abrimos uma medida contra ele, porque não há argumento para justificar sua ausência. Ele ligou e disse: 'Eu não voltarei, ficarei no Brasil'", explicou o presidente do Barça. "A decisão é dele. Ninguém lhe deu permissão", destacou Bartomeu.

O jogador não atuou em nenhum dos últimos jogos do Campeonato Espanhol e, na última rodada, não foi relacionado supostamente por problemas no tornozelo.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

"Sobre Arthur, vou comentar que o jogador chegou ao treinamento e me disse que sentia desconforto no tornozelo", declarou o técnico Quique Setién antes da última partida pelo torneio, contra o Osasuna (derrota por 2-1). A frase foi interpretada pela imprensa local como uma ação de Arthur de evitar ir à campo pelo Barça.

Contratado pela equipe espanhola no meio do ano de 2018, Arthur chegou com a missão de substituir Xavi Hernández no meio-campo, mas não conseguiu se firmar entre os titulares.

"Setién tem contrato"

Bartomeu também aproveitou a entrevista ao Sport para reiterar que o técnico Quique Setién nunca esteve em perigo de perder o cargo.

"Setién tem um contrato. Quando o contratamos, explicamos a ele que era um projeto para esta temporada e toda a seguinte. Medir um treinador por alguns meses, com uma pandemia no meio, é muito difícil", declarou Bartomeu. "Em nenhum momento pensamos em uma mudança de técnico", insistiu o presidente do Barça.

"Não conversamos com ninguém, nem com Laurent Blanc nem com ninguém", afirmou o dirigente, antes de especificar que "com Xavi (Hernández) eu falo porque temos um bom relacionamento, mas ele recentemente renovou com sua equipe (Al-Sadd, do Catar)". "Xavi virá um dia para treinar no Barça e ele decidirá quando", concluiu Bartomeu.


Deixe seu comentário