Santos perde três opções e vê dificuldade na busca por um centroavante

Correspondente Lucas Musetti Perazolli - Santos , SP
11/07/2018 06:00:16

Em: Escolha do editor, Futebol, Notícias, Santos
Hernán Barcos era uma das opções do Santos (Foto: Divulgação)

Depois de acertar com Bryan Ruiz e, finalmente, encontrar um meia, o Santos tem dificuldade para contratar um centroavante. O presidente José Carlos Peres, o executivo de futebol Ricardo Gomes e o técnico Jair Ventura entendem que o elenco precisa de um autêntico 9, alto, forte e com facilidade para cabecear e fazer o pivô.

E essa terça-feira foi de notícias ruins nesse sentido. O Peixe perdeu três alternativas: o Plano A Franco Di Santo, do Schalke-ALE, Jonatán Alvez, emprestado pelo Junior Barranquilla-COL ao Internacional e Hernán Barcos, reforço do Cruzeiro após não renovar com a LDU-EQU.

O argentino Di Santo, de 29 anos, era a primeira opção, mas deve continuar com a Alemanha, de acordo com a afirmação de seu empresário, Gustavo Goñi, à Gazeta Esportiva. “Não há forma dele ir para o Santos. Ele ficará no Schalke”, disse.

Um nome ainda possível é Joaquin Ardaíz, que pertence ao El Tanque Sisley-URU. O atacante uruguaio de 19 anos será negociado depois de empréstimo ao Antuérpia-BEL. O jovem da seleção uruguaia sub-20 tem o aval de Ricardo Gomes. Ele é canhoto e tem 1,83m de altura.

Uribe, do Flamengo, foi procurado pelo Santos antes de deixar o Toluca-MEX. Outros jogadores foram contatados anteriormente por essa diretoria, como Gilberto, Ramon Ábila, Tréllez, André, Felipe Vizeu e Rafael Marques. O único centroavante de origem neste momento é Yuri Alberto, de 17 anos. A posição foi dividida entre Gabigol e Eduardo Sasha no primeiro semestre.




×
Quer receber notícias do Santos?