Antes de sair, Levir Culpi defendeu Lucas Lima e poupou Zeca

São Paulo, SP

29-10-2017 08:00:54

O São Paulo conseguiu anular Lucas Lima nesse sábado, na vitória sobre o Santos no estádio do Pacaembu. O camisa 10 do Peixe teve uma atuação abaixo do que pode render e sofreu também com a tarde ruim de seus companheiros. Levir Culpi acabou sacando o armador no segundo tempo para postar em Copete e admitiu, antes de ser demitido por Modesto Roma Júnior, que o desempenho está sendo influenciado pelos bastidores de sua carreira, que deve tomar um novo rumo a partir de 2018.

“Acho que pode afetar. Imagina você, se coloque no lugar do (Lucas) Lima. Ele fica livre em dezembro e todo mundo quer ele, inclusive o Santos, claro, por que não? Como você se portaria? Ia jogar muito, ou não ia correr, ia sair do jogo... Como ele pode agir? A qualquer momento que ele faça algo que não dê certo o cara (torcedor) pode pensar: ‘ha, ele não quer ficar aqui’. Foi o primeiro jogo que não gostei dele, tanto que substituí, mas, convenhamos, o cara é muito bom e o grupo não tem problema nenhum com ele”, avaliou o então treinador, defendendo seu atleta, apesar da sinceridade incomum no meio do futebol.

"Ele (Lucas Lima) pode ter sido nervoso, não desmotivado. Não acertou quase nada nesse jogo, mas no jogo passado (contra o Atlético-GO) ele fez dois lançamentos maravilhosos. Isso acontece. Talvez tenha sido culpa nossa, excesso de pressão no jogador e às vezes falha", completou Levir.


Já na hora de falar sobre a situação de Zeca, o sempre autêntico técnico travou. Levir Culpi não soube avaliar o sumiço repentino do lateral esquerdo, que apesar de titular absoluto vinha sofrendo com a pressão da torcida e não deve mais jogar pelo Peixe, principalmente depois de procurar a Justiça para se desligar do clube.

“Eu passei de 60 (anos) já e ainda não consigo fazer bem isso, me colocar no lugar das pessoas como deveria, não conseguido, mas estou lutando por isso e procuro passar para os atletas mais jovens. Você se coloque no lugar do Zeca para fazer as análises. Não é só agredir, alguma coisa aconteceu. É raro eu ficar sem resposta, mas não sei o que aconteceu exatamente, não falei com o jogador e com os procurados dele, a diretoria também não sabe, ou sabe e não me contou. Eu sei que é um cara legal, profissional, faz falta para nós, mas não posso falar sem saber o que aconteceu”, comentou.

Jean Mota acabou substituindo Zeca na lateral esquerda contra o Tricolor Paulista, mas, assim como Matheus Jesus, o versátil canhoto terá de cumprir suspensão no próximo sábado, diante do Atlético-MG, na Vila Belmiro. O confronto deve marcar um Santos diferente não só por causa dos desfalques. Elano assume o time na função de Levir Culpi, que já havia admitido um problema no meio campo da equipe.

"Não queria o Alison tão na ponta direita, queria que passasse o lateral e ele trabalhando por dentro. Acabou fazendo um golaço, mas a responsabilidade é minha, porque ele não tem o hábito de fazer isso, mas tem conhecimento para fazer isso", explicou, pouco antes de ser comunicado de sua saída do clube.

 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?