Futebol/Mercado da Bola

PSG pode negociar Neymar em caso de boa proposta, diz jornal

São Paulo , SP
16/06/2019 20:12:23 — 16/06/2019 20:15:26

Em: Bastidores, Futebol Francês, Futebol Internacional, Mercado da bola, Notícias, Paris Saint Germain
Neymar pode deixar o PSG (Foto: Nelson Almeida / AFP)

Neymar não é mais visto pela cúpula do Paris Saint-Germain como inegociável. De acordo com o jornal francês L’Equipe, o clube parisiense cogita vender o atleta brasileiro se receber uma boa oferta nesta janela de transferências.

A publicação sucede uma entrevista do presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, à revista France Football, na qual o mandatário diz que não haverá mais espaço para estrelismo na equipe, pede maior empenho dos atletas e revela que as portas estarão abertas para quem quiser sair.

Entre os motivos para a decisão do clube, estão as lesões de Neymar. No começo do ano, o jogador teve a reativação da dor no local da contusão do quinto metatarso do pé direito e perdeu boa parte da temporada, incluindo a derrota para o Manchester United dentro do Parque dos Príncipes, a qual causou a eliminação na tão sonhada Liga dos Campeões.

Para piorar a situação, o atacante voltou a se machucar no último dia 5, quando rompeu o ligamento do tornozelo direito no duelo amistoso diante do Catar. O problema, inclusive, fez com que Neymar fosse cortado da Seleção Brasileira para a disputa da Copa América, tendo sua recuperação estimada em um mês.

Além do histórico recente de contusões, o extracampo também pesa na opção do PSG. Só na última temporada, o astro acertou um soco em um torcedor após perder a decisão da Copa da França e está sendo acusado de estupro pela modelo Najila Trindade, em encontro que aconteceu em Paris.

Como na França não existe multa rescisória, mesmo que um clube se disponha a pagar o valor de 260 milhões de euros (cerca de R$ 1,1 bilhão), estabelecido em contrato, o time parisiense não é obrigado a vender o brasileiro. Neymar trocou o Barcelona pelo PSG em 2017 por 222 milhões de euros (aproximadamente R$ 820 milhões).