Futebol

Neymar publica vídeo fazendo agachamentos após polêmica no Carnaval

São Paulo , SP
03/03/2019 16:30:12

Em: Brasil, Futebol, Futebol Francês, Futebol Internacional, Paris Saint Germain

Neymar segue dando o que falar no Carnaval. Depois de ser flagrado “quebrando tudo” em Salvador e “cornetado” pela cantora Anitta, o atacante decidiu dar prosseguimento a sua recuperação da lesão no pé. E mesmo assim, não deixou a polêmica de lado, ironizando as críticas quanto as suas comemorações enquanto segue sem poder atuar tanto pelo Paris Saint-Germain quanto pela Seleção Brasileira.

No tradicional modo stories de sua conta oficial no Instagram, Neymar publicou um vídeo treinando e fazendo exercícios de agachamento na academia. Inclusive, o atacante brincou com o movimento, falando que não o faz apenas nas comemorações de Carnaval.

Veja também:
De cima do trio elétrico, Anitta chama Neymar de “vacilão” em Salvador
Se recuperando de lesão, Neymar ‘quebra tudo’ no carnaval de Salvador

Neymar publicou um vídeo ironizando as críticas nas redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram)

“A gente vai até o chão na academia também”, escreveu o atacante na publicação, que rapidamente viralizou nas redes sociais.

O tema Neymar no Carnaval não se limitou apenas ao vídeo dançando em Salador. Na madrugada deste domingo, o jogador passou por um momento constrangedor com a cantora Anitta. Enquanto passava o trio elétrico, a artista aproveitou a presença do craque no camarote para chamá-lo de “vacilão”. Mais tarde, a cantora disse que tudo era parte de uma brincadeira.

A previsão para o retorno de Neymar aos gramados ainda é o mês de abril. O atacante, que sofreu a lesão em janeiro, ficou fora da convocação de Tite e chegou ao Brasil há 10 dias mediante liberação do PSG, que aguarda seu retorno para a próxima terça-feira, um dia antes do compromisso do time francês contra o Manchester United, pela Liga dos Campeões.

As polêmicas envolvendo a presença de Neymar no Brasil durante a data festiva também repercutiram nos noticiários europeus. O Mundo Deportivo, por exemplo, enfatizou que o atacante estava “sem freio”, seguindo a linha de críticas por parte de outros veículos.