Palmeirenses não só perdoam como dedicam classificação a Felipe Melo

São Paulo, SP

31-08-2018 00:17:23

Felipe Melo foi expulso com apenas três minutos de jogo nessa quinta-feira. E o Palmeiras, amplamente superior ao Cerro Porteño, se viu contra a parede diante de seu torcedor, com a classificação às quartas de final da Copa Libertadores sob risco. No fim, os comandados de Felipão não evitaram a derrota por 1 a 0, mas garantiram a vaga na próxima fase devido a vantagem conquistada no Paraguai, quando os paulistas venceram por 2 a 0.

Apesar da sensação de sofrimento e risco desnecessário causado pela atitude de Felipe Melo, os jogadores palmeirenses deixaram o campo exaltando o volante. Bruno Henrique, por exemplo, chegou a dedicar a classificação justamente para seu companheiro advertido.

“Quero dedicar essa classificação principalmente ao Felipe Melo. Tenho certeza que ele não queria ser expulso, é um cara sensacional, trabalhador. Dedicar também para a torcida, mas principalmente para o Felipe”, afirmou Bruno Henrique, ao Sportv, pouco depois de admitir que o Palmeiras teve de usar a velha estratégia dos times sul-americanos no Allianz Parque.

“Um pouco. Jogo como esse a gente tem que ter maturidade, saber jogar o jogo. Desde o início a gente soube jogar o jogo. Eles acertaram um chute. O jogo era esse, com um a menos. Muito feliz pela entrega”.


Para concluir, o Bruno Henrique valorizou o fato da equipe alviverde ter sabido modificar seu estilo de jogo dentro da necessidade da partida.

“Uma prova de que o jogo você nunca sabe o que vai acontecer, tem de estar preparado para tudo. Muitos não imaginavam que a gente poderia jogar com um a menos, e aconteceu. E o time soube jogar, se defendeu bem. Pelo jeito que o jogo foi, pela entrega, o time se comportou muito bem”.

Dudu foi outro que também evitou críticas a Felipe Melo. Pelo contrário, o atacante chegou a falar que o time se doou pelo volante expulso.

“Acontece. É do futebol, mas a gente se superou para ele, correu para ele. O time está de parabéns pela classificação”, reiterou. “Foi na vontade, a equipe correu muito, estamos de parabéns pela classificação, sabemos que temos de melhorar muito e a gente tem uma boa Libertadores ainda”.

Willian foi o mais ponderado em suas palavras à beira do campo, ainda diante da emoção com a classificação dramática. Sem esbanjar criticar Felipe Melo, Willian não escondeu a dificuldade que o Palmeiras acabou tendo de superar por ter jogador praticamente a partida inteira com dez atletas.

“Sempre é ruim quando se está com um jogador a menos, principalmente sem um cara como o Felipe, que nos ajuda muito na marcação, é experiente, mas desde que ele saiu, a gente correu muito. Valeu a superação. Claro, veio a pressão, mas a gente tem de ter um pouco dessa ‘catimba’, dessa maturidade, porque a gente sabe como é difícil jogar contra paraguaios, uruguaios, argentinos”, explicou.

Agora, o Palmeiras encara o Colo-Colo nas quartas de final da Copa Libertadores da América. De novo, o segundo confronto será disputado em São Paulo.

 

Deixe seu comentário