Renato detona VAR e diz que Bressan não será usado nos próximos jogos

Do correspondente Cesar Esteves - Porto Alegre,RS

31-10-2018 08:42:52

O primeiro gol do River Plate gerou polêmica com o domínio no braço do atacante Borré. Já na penalidade em favor dos argentinos, o árbitro Andrés Cunha viu o lance com a utilização do árbitro de vídeo. Questionado sobre o assunto, o técnico Renato Portaluppi reclamou do critério no uso do VAR durante a partida.

“Eu não falo de arbitragem. É inaceitável o que a gente vê num jogo desses. É inaceitável o árbitro do VAR não chamar o árbitro do jogo pra rever o lance. O gol foi com o braço. É um negócio que chega a dar raiva. A raiva continua. Tá tudo certo aqui no Grêmio. O Grêmio foi roubado. O Grêmio foi desclassificado pelo cara do VAR. Será que era o Steve Wonder que estava lá na cabine?", esbravejou o treinador.

Dirigindo o clube há dois anos, o comandante gremista tem contrato até o final da temporada. Renato afirmou que nesse momento não pensa sobre a possibilidade de renovação. “Não penso nisso. Minha cabeça estava toda voltada na Libertadores e no Brasileiro”, revelou.

VEJA MAIS:
Grêmio leva virada em casa e River Plate vai à final da Libertadores
Gremistas acusam baque e reclamam de parcialidade do VAR
Veja fotos de Grêmio x River Plate pela Copa Libertadores 2018
Pratto já imagina final contra o Boca: “Vai ser f…, né?”

Muito contestado por ter cometido a penalidade que determinou a eliminação gremista, o zagueiro Bressan foi bastante vaiado por torcedores do Grêmio. O treinador confirmou que deixará o defensor de fora nos próximos jogos.

“Pela experiência que eu tenho, tem horas que você tem que comprar o barulho e tem horas que tem que dar um tempo. No momento não penso em usar o Bressan nos próximos jogos, mas não vamos condenar um jogador do Grêmio”, finalizou.

Nesta quarta-feira o elenco do Grêmio retorna aos treinos, às 15h30 (de Brasília), no CT Luiz Carvalho. Pelo Brasileirão, o Tricolor Gaúcho visita no sábado o Atlético-MG, às 17h (de Brasília), no Independência.

Deixe seu comentário