Jornalista radicado em Moscou fala sobre chegada de Yuri Alberto: “O que o Corinthians precisa”

Marina Bufon - São Paulo,SP

30/06/22 | 06:00 - 30/06/22 | 12:02

Yuri Alberto, novo reforço do Corinthians, chega para ocupar uma posição de carência no elenco comandado por Vítor Pereira, que vem passando por poucas e boas para conseguir escalar seus jogadores na loucura do calendário brasileiro.

A diretoria já tinha essa vontade no início da temporada, mas, com a rescisão de contrato de Jô, no mês passado, o problema foi escancarado. Júnior Moraes, que chegou em acordo com o Shakhtar Donetsk, ainda não conseguiu desencantar.

O anúncio oficial por parte do clube alvinegro aconteceu na tarde da última quarta-feira, depois da presença do jogador no empate por 0 a 0 contra o Boca Juniors.

Por outro lado, o Zenit, clube que emprestou o atacante até o meio de 2023, confirmou a transação, com a ida de Ivan e Mantuan pelo mesmo período para a Rússia.

Fábio Aleixo, jornalista brasileiro radicado em Moscou, falou com a Gazeta Esportiva e trouxe alguns pontos sobre a negociação e o que a torcida alvinegra pode esperar do jogador.

Segundo ele, a notícia de um possível retorno do jogador ao Brasil foi se dando aos poucos, já que ele não se apresentou ao clube como outros brasileiros, como Malcom e Claudinho. Aí veio a apuração do empréstimo e a confirmação por parte do técnico do Zenit, Sergey Semak.


Para Aleixo, Yuri Alberto chega ao Corinthians da mesma forma que saiu do Internacional:

“São 15 jogos, realmente muito pouco, três meses só. Não vai mudar muito do que era o Internacional. O que o torcedor lembra dele de lá, é o que ele segue sendo. Não mudou muito, porque não deu tempo mesmo. Ele volta para o Brasil como saiu”, iniciou o jornalista.


“Se era um jogador importante para o Internacional, vice-artilheiro do campeonato, continua sendo um jogador importante de gols, que é o que o Corinthians espera e precisa nesse momento, até por isso esse empréstimo de um ano”.

Ele também falou sobre onde o atacante pode jogar. Mesmo não sendo um centroavante com as características de Jô, “trombador na área”, pode - e, diante das circunstâncias, deve - realizar a função.

“É um jogador jovem, com velocidade para sair da área, pode jogar dentro da área, então não tem grandes problemas, vai ser um jogador bem completo, que o Corinthians está precisando, pois é uma posição bem carente. Aqui no Zenit, ele caía pelos lados, fez papel de centroavante, era o que ele fazia no Inter, não vai ser muito diferente, não”, analisou.

Por fim, Fábio Aleixo tranquilizou o torcedor do Corinthians em relação a um problema que vem assombrando o clube neste ano: lesões. Yuri Alberto chega “limpo”, sem nenhuma questão nesse sentido.

“Chegou e jogou todos os jogos, não teve problema físico, não ficou de fora de nenhum jogo por problema físico. As substituições, quando aconteceram, foram porque o Zenit estava bem no campeonato, folga, descansar um pouco e, no começo, porque não era titular ainda. Está super em forma, chega em boas condições”, finalizou.

Números e dados do centroavante

Segundo números divulgados pelo SofaScore, a última partida disputada por Yuri Alberto foi em 15 de maio, contra o Spartak Moscou, que terminou em 1 a 1, pelo Campeonato Russo. O torneio local, inclusive, teve o Zenit como campeão, com vantagem de nove pontos para o segundo colocado.

Por conta da guerra entre Ucrânia e Rússia, a Fifa permitiu que jogadores e treinadores estrangeiros de times russos e ucranianos pudessem estender seus contratos com outros times até junho de 2023 em decorrência da situação.

No Zenit, Yuri Alberto disputou, ao todo, 15 jogos, 11 pelo Campeonato Russo e dois pela Copa da Rússia, sendo 11 deles como titular.

Ele tem seis gols marcados, artilheiro da equipe na temporada, e quatro assistências contabilizadas no período, com uma participação direta em gol a cada 92 minutos, conforme dados do Footstats.

Antes de rumar para a Rússia, Yuri Alberto, de 21 anos, foi formado nas categorias de base do Santos, onde subiu ao profissional. Fez um gol em sete jogos oficiais, no período de 2019 e 2020.

Sem renovar seu contrato com o Peixe, foi para o Internacional, clube com o qual tem bastante identificação e que chegou a tentar seu retorno nesta janela. No Colorado, foram 85 partidas e 31 gols marcados no período de 2020 e 2021.

Em toda a sua carreira até agora, são 124 jogos disputados, 81 deles como titular, com 147 minutos para participar de um gol e 53% de pontaria, segundo o SofaScore.

Deixe seu comentário