Denílson se usa como exemplo para alertar Carille no Corinthians

Tiago Salazar - São Paulo,SP

17-12-2018 07:00:47

O retorno de Fábio Carille ao Corinthians está cercado de muita expectativa. No sábado, o técnico foi bastante assediado no aeroporto. Pelas redes sociais, é notório como a contratação do treinador empolgou e deixou a Fiel otimista para 2019.

O sucesso conquistado em pouco menos de um ano e meio de trabalho, de janeiro de 2017 até maio de 2018, mudou Carille de patamar no futebol brasileiro e, principalmente, entre os corintianos. Agora, porém, o cenário é bem diferente.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

“O Corinthians ganha muita força com a volta do Carille. Mas, não adianta só o Carille. Muitos jogadores da época do Carille saíram, jogadores de qualidade. É importante o Corinthians contratar jogadores, provavelmente o Carille já deve ter passado uma lista de jogadores para a diretoria. Não sei se o Corinthians está em uma situação confortável financeira, então, tem de ver toda essa situação”, comentou Denílson, antes de participar do Jogo das Estrelas Brasil, evento promovido por Falcão, craque do futsal, em Sorocaba.


“A última impressão é a que fica. E a última impressão que ele deixou foi extremamente positiva. É um cara que conquistou o carinho do torcedor. Porém, a volta é um pouco diferente”, emendou o atual comentarista e ex-atacante.

Leia também:
Carille não teme pressão e acredita em 2019 “maravilhoso” para o Corinthians

Carille agradece sauditas e explica decisão de voltar ao Corinthians
Carille lembra conflito e diz que sentiu falta de “equívocos da imprensa”
#BoaNoiteCarille alcança 1º lugar no Trending Topics do Twitter
Carille volta ao Corinthians com status de ‘salvador da pátria’ e fica até “lindo”

Denílson usou sua própria história dentro dos gramados para fazer uma espécie de alerta sobre toda essa situação que envolve o sucessor de Jair Ventura no Timão. Vendido pelo São Paulo em 1997 com apenas 19 anos ao Bétis-ESP, Denílson rapidamente deixou de ser uma promessa para se transformar no jogador mais caro do planeta. Em seguida, vieram as convocações para a Seleção Brasileira. A partir de então, a cobrança evoluiu proporcionalmente.

“Vou falar um pouquinho do que eu vivi como jogador. Eu, quando iniciei, tinha uma responsabilidade. A partir do momento que eu fui transferido para a Europa, jogador mais caro, Seleção Brasileira, essa responsabilidade aumentou muito”, lembrou.


“Com o treinador funciona da mesma forma. O Carille volta com uma responsabilidade muito maior que aquela de quando ele foi. Fez um trabalho muito legal, bacana, mas agora é outra história”, completou, em tom de aviso.

“E tudo é um pré-julgamento. Nós vamos ver se o Carille vai ter agora o mesmo respaldo que ele teve na primeira passagem dele”, concluiu Denílson.

Nessa segunda-feira, Fábio Carille terá sua primeira reunião com a diretoria alvinegra. A movimentação nos bastidores já é grande, com o planejamento para a temporada 2019 a todo vapor. O clube está em vias de anunciar a contratação de Sornoza, meia equatoriano do Fluminense, e quer mais, pelo menos um centroavante e um zagueiro.

O elenco do Corinthians se apresenta junto com a nova comissão técnica dia 3 de janeiro, no CT Joaquim Grava.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

 

Deixe seu comentário