Gazeta Esportiva |

Seleção Olímpica pressiona, mas perde amistoso para a Nigéria

Em Brasil, Futebol, Olimpíadas 2016
Atualizado em 24/03/2016 - 22:54:16 Compartilhe
São Paulo , SP

 

A Seleção Brasileira Olímpica não teve sucesso no primeiro de seus dois amistosos a serem realizados nesta semana. Atuando no Estádio Kléber Leite, em Vitória (ES), nesta quinta-feira, o Brasil Sub-23 até pressionou, porém, em grande atuação do goleiro adversário, Emmanuel Daniel, não conseguiu mandar a bola para a rede e saiu de campo com a derrota por 1 a 0, com gol marcado por Ubong Ekpai, aos dois minutos do primeiro tempo.

Após o revés, a Seleção Olímpica não terá nem tempo para lamentar a derrota, já que, no próximo domingo, enfrenta a Seleção da África do Sul, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, às 18h30 (de Brasília), em jogo que será um dos últimos testes da equipe canarinho antes das Olimpíadas.

O jogo – A Seleção Olímpica nem teve chance de aplicar as estratégias planejadas antes da partida, já que, logo aos dois minutos de jogo, a Nigéria abriu o placar. Após finalização da entrada na área no travessão, Ubong Ekpai pegou o rebote de cabeça e mandou para o fundo das redes para abrir o placar.

Atrás no marcador, o Brasil tratou de ir para cima. Aos três minutos, quase que o empate acontece. Gabriel recebeu passe pela esquerda, arrancou em direção do gol e chutou firme. O goleiro Emmanuel teve que se esticar para evitar que a bola entrasse. O juiz, no entanto, marcou tiro de meta.

O Brasil seguiu na pressão. Aos 12, Alisson cobrou falta despretensiosa da esquerda, porém, o goleiro nigeriano soltou e quase deu a bola de presente para o ataque canarinho.

Aos 19, a Seleção Olímpica novamente chegou com perigo. Felipe Anderson arrancou pelo meio, invadiu a área e chutou. A bola, porém, foi por cima do gol.

A partida seguiu de ataque contra defesa. Aos 26, Gabriel subiu pela direita e rolou para Felipe Anderson, porém, o meia foi travado pelo zagueiro nigeriano em cima da hora e não conseguiu concluir para o gol.

Logo na sequência, aos 27, a Seleção teve sua melhor chance na primeira etapa. Novamente em jogada pela direita, Felipe Anderson cruzou para Alisson. O atacante subiu de cabeça e obrigou Emmanuel a fazer grande defesa. A bola ainda bateu na trave, mas foi afastada.

Ainda deu tempo para o Brasil ter um gol anulado. Aos 28, Rodrigo Dourado fez lançamento para Wallace, que chutou para o fundo das redes. O zagueiro, no entanto, estava completamente impedido e o auxiliar marcou a infração atentamente.

Após a grande pressão, o ritmo de jogo do Brasil esfriou. Com isso, a partida foi para o intervalo com vitória parcial da Nigéria por 1 a 0.

O Brasil voltou para o segundo tempo com a mesma pressão da primeira etapa. Aos dois minutos, Clayton recebeu na área e, frente a frente com o gol, chutou para grande defesa de Emmanuel.

Aos poucos, no entanto, a pressão foi esfriando e a Seleção Olímpica só conseguiu criar uma outra grande chance aos 17. Após sobra de bola na área, Gabriel mandou de esquerda e quase foi às redes.

Após sofrer um grande sufoco, a Nigéria conseguiu chegar com perigo finalmente aos 24 minutos. Ezekiel Imoh foi lançado nas costas da zaga e ficou cara a cara com Ederson. O goleiro, no entanto, cresceu na frente dele e conseguiu desarmar o jogador nigeriano com os pés.

Com diversas mudanças na equipe, o Brasil perdeu em entrosamento e parou de criar grandes chances. A oportunidade veio aos 33. Zeca fez uma bela jogada individual e cruzou para Luciano. O atacante subiu de cabeça, mas novamente viu Emmanuel realizar a defesa.

A Seleção Olímpica ainda tentou uma pressão final. Aos 45, após cruzamento da esquerda, Rodrigo Caio escorou para o meio e Dória cabeceou por cima, com a bola passando muito perto.

No último minuto, o Brasil ainda teve a oportunidade de marcar no “abafa”, mas o atacante Luciano não conseguiu a finalização e Malcom, de carrinho, mandou nas mãos do goleiro. Com isso, a Nigéria foi para casa com a vitória por 1 a 0 na bagagem.

FICHA TÉCNICA
SELEÇÃO BRASILEIRA OLÍMPICA 0X1 NIGÉRIA

Local: Estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES)
Data: 24 de março de 2016, quinta-feira
Horário: 19h(de Brasília)
Árbitro: Ulisses Mereles (Paraguai)
Assistentes: Roberto Luraghi (Paraguai) e Dario Gaona (Paraguai)
Gols: NIGÉRIA – Ubong Ekpai, aos dois minutos do primeiro tempo.

BRASIL: Ederson; Fabinho, Rodrigo Caio, Wallace (Dória) e Douglas Santos (Wendell); Rodrigo Dourado (Zeca), Thiago Maia (Matheus Sales) e Felipe Anderson (Andreas Pereira); Alisson (Clayton), Gabriel (Luciano) e Gabriel Jesus (Malcom).
Técnico: Rogério Micale

NIGÉRIA: Emmanuel Daniel; Mohammed, Effiong, Ovbokha e Kaego; Segun, Ezekiel Imoh, Ubong Ekpai, Popoola; Awoniyi e Dimgba.
Técnico: Fatai Amoo

Comente

  • Nosde Nascimento

    Seleção pressiona?
    Se a Nigéria tivesse um pouco mais de calma poderiamos ter sofrido um grande vexame.
    Temos jogadores que pensam que são craques enquanto a Nigéria tem jogadores, com força física, velocidade, garra e bom futebol no geral.
    Me arrisco a dizer que pelo que vimos ontem, num jogo para valer a Nigéria levará grande vantagem, e e’ apenas um dos adversários que vamos enfrentar.
    Nosso futebol tem que reinverta-se pois na direção que estamos indo, vamos de mal a pior.

  • Belo

    E continua essa palhaçada de seleção de base cheia dos Leomares da vida.