FCL recebe convidados ilustres para prestigiar a 94ª São Silvestre

São Paulo , SP
31/12/2018 09:56:09 — 02/01/2019 18:35:01

Em: Atletismo, Escolha do editor, Mais Esportes, Notícias, São Silvestre
Entrega da placa comemorativa da lei que inclui a 9 de Julho no calendário de São Paulo (Foto: MARCELO FERRELLI / Gazeta Press)

A 94ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, tradicional prova disputada em São Paulo, aconteceu nesta segunda-feira. Para celebrar mais uma edição de sucesso do evento, a Fundação Cásper Líbero realizou uma cerimônia que contou com presenças ilustres. Presidente do Conselho Curador da FCL, Carlos Francisco Bandeira Lins recebeu os convidados e agradeceu a contribuição dos presentes para a realização de uma edição da maior corrida de rua da América Latina.

“Queria agradecer às presenças do prefeito em exercício, o vereador Milton Leite, do qual espero que transmita as nossas homenagens ao prefeito Bruno Covas. Agradecer aos desembargadores do Tribunal de Justiça que aqui estão e também a todas autoridades que tornam esse evento possível. O vereador Toninho Paiva, que é uma presença constante dentro da corrida e este ano conferiu à Fundação um prêmio pela atuação na área esportiva e cultural. Esperamos vê-los todos os anos para celebrar o evento, que está próximo de completar o centenário”, discursou o presidente.

Bandeira Lins ainda se mostrou bastante satisfeito com toda a organização da prova e destacou a proximidade do evento em completar os 100 anos de existência.

“É uma honra muito grande para mim estar à frente desta festividade que recebe convidados para prestigiar a Corrida. É a corrida mais importante do pedestrianismo brasileiro e uma das mais importantes do mundo, já que ocorre de maneira ininterrupta há 94 anos, reconhecida pelas federações internacionais e estando bem perto de completarmos a centésima edição”, declarou.

A cerimônia realizada pela manhã ficou marcada pela entrega de uma placa para a Fundação Cásper Líbero em comemoração da lei que inclui a Prova Ciclística Internacional 9 de Julho no calendário oficial da cidade de São Paulo. Autor da lei, o vereador Toninho Paiva foi responsável pela entrega.

“Esse ano é mais um ano muito especial para a São Silvestre. Cada vez há mais pessoas praticando esportes e a cada ano fico mais impressionado pelo número de participantes e também com o número de estrangeiros que vem participar e prestigiar a prova. Esse evento organizado pela Fundação Cásper Líbero nos enche de orgulho, porque realizar uma prova dessa por 94 anos consecutivo não é pouca coisa”, afirmou o vereador.

A cerimônia desta segunda-feira contou com o prefeito em exercício da cidade de São Paulo, Milton Leite, que foi parabenizado por Carlos Francisco Bandeira Lins em seu discurso de agradecimento. Outro convidado ilustre foi Jorge Damião, ex-Secretário de Esportes, Lazer e Recreação.

“É um grande evento. Representa um incentivo do esporte, um desenvolvimento para o turismo da cidade, a importância da Fundação Cásper Líbero na organização desse grande evento, que hoje é de importância mundial. A cidade fecha o ano abraçando esses atletas e é um grande simbolismo para a nossa vida terminarmos o ano da mesma forma que passamos grande parte dele: correndo”, declarou Damião, pouco antes de participar da sua segunda São Silvestre consecutiva.

A tradicional prova internacional caminha para a edição de número 100, que será realizada em 2024. Desde 1977 participando da organização do evento, Júlio Deodoro, superintendente do da Gazeta Esportiva.com, explica um pouco de como é feita a organização do evento.

“Participar da São Silvestre é uma coisa impressionante. Eu já corri a prova em 12 edições e participo de uma forma ou de outra dela há 40 anos. A emoção é muito grande, hoje vemos um evento de 30 mil corredores e quando eu comecei havia apenas 500. Hoje contamos com uma megaestrutura, uma equipe de 2000 profissionais, divididos em setores bastante coesos e isso nos deixa muito orgulhoso”, declarou Júlio, que confidenciou o plano de ampliar o número de inscritos para 50 mil até a edição de centenário.

Outra personalidade presente na Fundação Cásper Líbero para acompanhar a prova foi o bicampeão da Corrida Internacional de São Silvestre nas edições 1980 e 1985, o pernambucano José João da Silva. O ex-atleta contou um pouco de qual é a emoção de se sagrar o vencedor de uma prova desta magnitude.

“Participar da São Silvestre já é uma emoção maravilhosa. Agora, ter a felicidade de vencê-la duas vezes e quebrar um tabu de 34 anos é um marco para minha vida. A sensação é de nascer de novo. A São Silvestre é isso, um marco muito tradicional para o país que se repete há 94 anos. Hoje temos os melhores atletas de todas as partes do planeta vindo para cá participar desse evento de expressão mundial muito por conta da ótima organização da Fundação Cásper Líbero”, avaliou.