Gazeta Esportiva |

Flávia Saraiva admite erros, mas sai satisfeita com quinto lugar

Em Ginástica, Mais Esportes, Olimpíadas 2016
Atualizado em 15/08/2016 - 17:45:12 Compartilhe
São Paulo , SP
Flávia Saraiva ficou com a quinta colocação na final da trave feminina (Foto: Thomas COEX/AFP)
Flávia Saraiva ficou com a quinta colocação na final da trave feminina (Foto: Thomas COEX/AFP)

Flávia Saraiva não subiu no pódio nesta segunda-feira após a final feminina da trave, no entanto, a ginasta conseguiu um feito histórico ao igualar Daiane dos Santos como a brasileira mais bem colocada em uma final individual olímpica. Após o quinto lugar na decisão, a atleta admitiu ter se emocionado com todo o apoio recebido na Arena Olímpica do Rio.

Flávia foi a última a entrar em ação. Após grandes nomes terem passado pelo aparelho como Simone Biles e Catalina Ponor, campeã olímpica em Atenas 2004, a brasileira acabou perdendo o equilíbrio durante uma de suas sequências, fato que tirou importantes pontos da atleta na briga por uma medalha.

“Acontece, né. Errei na prova, mas vou treinar mais, aperfeiçoar mais e ser melhor nas próximas. É uma emoção muito grande, fui finalista, foi uma emoção muito grande para mim”, disse.

Aos 16 anos a ginasta garantiu que o fato de ser a quinta melhor ginasta na trave do mundo já a satisfaz, mas garantiu trabalhar ainda mais para se superar em Tóquio 2020, de olho em uma medalha. Segundo Flávia Saraiva, ela tentou dar o melhor de si na prova.

“Estou em uma Olimpíada, é uma emoção muito grande. Fui finalista! Só fui para fazer o meu melhor e consegui. Talvez não foi o melhor que posso fazer, mas pelo menos tentei fazer o meu melhor”, finalizou.

Comente