Tite cancela viagem para ver Real e Barça, e comparecerá a velório em Chapecó

Bruno Calió * - São Paulo,SP

01-12-2016 18:00:00

A tragédia que atingiu a Chapecoense na última terça-feira fará com que o técnico Tite não viaje para assistir ao clássico entre Real Madrid e Barcelona. O treinador da Seleção Brasileira cancelou sua ida para a Europa justamente para estar em Chapecó e prestar uma última homenagem às vítimas.

Tite tinha viagem marcada ao Velho Continente para assistir El Clássico, que ocorre neste sábado, às 13h (de Brasília), no Camp Nou. O treinador ficaria duas semanas na Europa, onde iria assistir diversos jogos para observar atletas brasileiros.

"Minhas sinceras condolências aos familiares das vítimas do acidente ocorrido na Colômbia. Nós, que vivemos de futebol, sentimos muita dor e uma tristeza profunda por vermos companheiros de profissão, no exercício de seu trabalho, ter seus sonhos interrompidos por essa tragédia. Que Deus conforte a todos e que dê luz e força para que sigam em frente", disse Tite, por meio de nota oficial.

Leia mais:

Jornalistas mortos em acidente cedem nome à cabines do Engenhão

Controladora de voo revela ameaças após áudios divulgados

Jogador do San Lorenzo promete entrar em campo com camisa da Chape

Oliveira lamenta tragédia e comenta sustos em voos: “A gente vive isso”

Novo presidente da Chape aprova cancelamento de jogo contra o Galo

Empresa que transportou Chape é suspensa pela aeronáutica boliviana

Chapecoense receberá convite para disputar o Troféu Ramón de Carranza

Marinho se revolta com declaração de dirigente do Inter: “Ignorantes”

Com a viagem adiada, o técnico pretende ir a Chapecó prestar solidariedade às famílias das vítimas e também ao clube catarinense. Assim como Tite, o mundo se solidarizou com a acidente, que vitimou 71 das 76 pessoas a bordo, sendo 19 jogadores, 16 membros da comissão técnica, oito dirigentes, 21 jornalistas e sete tripulantes.

Cinco sobreviveram, entre eles Alan Ruschel, Neto e Jackson Follmann, jogadores da Chape. Os três estão em situação estável, mas o último teve uma das pernas amputada.

* Especial para a Gazeta Esportiva

Deixe seu comentário