Juventus tenta o 8º título italiano seguido, mas vê adversários reforçados

São Paulo, SP

17-08-2018 20:00:25

O Campeonato Italiano 2018-19 começa neste sábado com uma atração à parte: Cristiano Ronaldo. Atual melhor jogador do mundo, o Português chegou ao Calcio em julho, pouco depois da Copa do Mundo, para defender a Juventus. E o craque estará em campo logo no primeiro jogo do campeonato.

Às 13 horas (de Brasília) deste sábado, a Juventus visita o Chievo tentando manter sua hegemonia no futebol italiano. A Velha Senhora venceu as últimas sete edições do Campeonato Italiano e é favorita para conquistar o oitavo Scudetto consecutivo. Para isso, a equipe terá outras novidades além de CR7.


Outras grandes mudanças na Juventus serão na defesa. Buffon, ídolo e capitão da equipe até a última temporada, foi para o PSG. Em seu lugar, o promissor Perin terá a responsabilidade de substituir um dos maiores goleiros da história. Já na zaga, Bonucci está de volta ao clube de Turim depois de uma temporada no Milan e retoma a parceria de sucesso com Chiellini, com quem forma dupla também na seleção italiana.

No ataque, apesar da saída de Higuaín na negociação por Bonucci, o técnico Massimiliano Allegri tem opções de sobra. O treinador conta com jogadores como Cristiano Ronaldo, Douglas Costa, Dybala, Cuadrado, Bernardeschi e Mandzukic, que tentam repetir o desempenho da última temporada, na qual foram o melhor ataque do Italiano.

Sob nova direção, Napoli tenta dar um passo à frente

Depois de ficar no honroso segundo lugar em duas das últimas três edições do Italiano, o Napoli quer ir além nesta temporada e conta com novo técnico. Sob comando do multicampeão Carlo Ancelotti, o Napoli quer conquistar seu primeiro Scudetto desde 1990.

Para isso, a equipe manteve a base da equipe das últimas temporadas. Mesmo sem Jorginho, negociado com o Chelsea, o Napoli terá em campo nomes como Hamsik, Mertens e Insigne no comando do ataque. Na defesa, que também não deixa a desejar, Koulibaly, Maksimovic e Raúl Albiol prometem dar trabalho aos atacantes.

Roma também é candidata ao título

A capital da Itália também tem um time que promete brigar pelo título. No entanto, a Roma, semifinalista da Liga dos Campeões na última temporada, terá de superar as ausências de dois jogadores importantes na campanha da última temporada: Alisson e Nainggolan.

Alisson, goleiro titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, foi vendido ao Liverpool por 72,5 milhões de euros (cerca de R$ 324 milhões), o que o tornou o goleiro mais caro da história até a ida de Kepa ao Chelsea, por 80 milhões de euros. Já o meio-campista Nainggolan, que não defendeu a Bélgica no Mundial, foi para a Inter de Milão. No entanto, a vaga do belga será preenchida pelo argentino Javier Pastore, ex-PSG, principal reforço da equipe.

Reforçados, rivais de Milão querem retomar a glória

Antes da hegemonia da Juventus, Milão dominou o futebol italiano. Entre 2006 e 2011, todos os Scudettos foram conquistados pelos rivais da cidade: cinco da Internazionale, um do Milan. No entanto, depois disso, os dois foram deixados para trás por Juventus, Roma e Napoli e não ficam entre os três primeiros colocados desde 2013, quando o Milan ficou na terceira posição.

Mas na temporada, as torcidas de Milão podem ter o que comemorar. A Inter se reforçou com Nainggolan e o lateral Vrsaljko, vice-campeão da Copa pela Croácia, e quer ir além do quarto lugar de 2017-18. A base da equipe, com Miranda, Brozovic e Icardi, continua a mesma.


O Milan não ficou para trás e trouxe dois nomes da Juventus. O zagueiro Caldara e o atacante Higuaín, envolvidos na negociação por Bonucci, vestirão a camisa rossonera. O atacante croata Kalinic, pivô de polêmica na Copa do Mundo, também chega ao clube, assim como o lateral Laxalt, titular do Uruguai no Mundial.

Parma está de volta à primeira divisão

Um dos destaques do Campeonato Italiano não deve disputar o título, mas lutar contra o rebaixamento. Junto de Empoli e Frosinone, o Parma conquistou o acesso à primeira divisão pela Série B italiana. Para o Parma, o acesso tem peso ainda maior.

A equipe, que revelou nomes importantes do futebol italiano como Buffon e Cannavaro, era presença certa na primeira divisão até a temporada 2014-15. No entanto, na temporada em questão, o clube, que passava por graves problemas financeiros, terminou na lanterna do campeonato, decretou falência e foi rebaixado à quarta divisão. Três anos depois, o Parma conquistou três acessos seguidos e voltou à elite do futebol italiano.

Deixe seu comentário