Brasileiro Série A

Arena Corinthians | 18/07/2018

No retorno do Brasileiro, Corinthians reencontra vitória contra Botafogo

Helder Júnior - São Paulo , SP
18/07/2018 23:36:35 — 19/07/2018 13:45:32

Em: Botafogo, Brasileiro Série A, Corinthians, Escolha do editor, Futebol

O Corinthians recomeçou o Campeonato Brasileiro com um triunfo. Vindo de uma série de duas derrotas, para Bahia (1 a 0) e Flamengo (1 a 0), e dois empates, com Vitória (0 a 0) e Santos (1 a 1), antes de a competição entrar no recesso motivado pela Copa do Mundo da Rússia, o time de Osmar Loss reagiu e fez 2 a 0 sobre o Botafogo na noite desta quarta-feira, em Itaquera.

Conquistado com gols do meia Rodriguinho no primeiro tempo e do atacante Romero no segundo, o resultado fez o Corinthians alcançar os 19 pontos ganhos na tabela de classificação. O Botafogo ficou para trás, com 16.

Os Alvinegros paulista e carioca terão clássicos pela frente no sábado, contra rivais que disputam a liderança do Brasileiro. Enquanto o Corinthians irá ao Morumbi para enfrentar o São Paulo, o Botafogo jogará contra o Flamengo no Maracanã.

Golaço relâmpago
Boa parte do público ainda se acomodava nas arquibancadas quando o Corinthians abriu o placar diante do Botafogo. Aos quatro minutos, Romero recebeu a bola de Roger na intermediária, arriscou o chute e carimbou Joel Carli. Na sobra, Rodriguinho emendou de primeira e acertou o ângulo.

O gol deu tranquilidade ao time dirigido por Osmar Loss, que chamou o Botafogo ao seu campo e passou a apostar nos contra-ataques para ampliar o marcador. Defensivamente, o Corinthians sofria um pouco mais nos lances de bola parada – problema crônico –, como em uma falta cobrada por Léo Valencia em que Igor Rabello, livre, cabeceou por cima da meta, aos 11 minutos.

Quando avançava, o Corinthians quase sempre tinha as suas jogadas bem articuladas por Mateus Vital na ponta esquerda. O problema era que Roger, o mais acionado entre os homens de frente, apresentava as mesmas dificuldades técnicas que já tiraram a paciência de alguns torcedores. E, no meio, Rodriguinho tropeçava e errava passes, abusando dos créditos que o golaço no princípio da partida lhe assegurara.

Não eram com as falhas de Roger e Rodriguinho, contudo, que os corintianos estavam irritados. A birra com o árbitro Rodrigo D’Alonso começou quando Romero, entusiasmado para protagonizar jogadas de efeito, levou uma bronca e um cartão amarelo por supostamente ter simulado uma falta. E prosseguiu com outras marcações controversas do profissional.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Com sofrimento
Rodrigo D’Alonso foi e voltou do vestiário, no intervalo, sob ofensas exaltadas dos corintianos posicionados no setor oeste de Itaquera. O Botafogo, por sua vez, retornou para o segundo tempo com a expectativa de ao menos empatar a partida e uma mudança no ataque. O veterano Rodrigo Pimpão substituiu João Pedro.

Embora não chegasse a acuar o Corinthians, o Botafogo se mostrou perigoso com a alteração. Aos nove minutos, por exemplo, Pimpão recebeu inversão de jogo de Léo Valencia e, do lado direito da área, concluiu de primeira. Cássio saltou para fazer bela defesa e salvar a sua equipe de ser vazada.

Igor Rabello foi além e mandou a bola para a rede em novo levantamento de Léo Valencia, agora em cobrança de falta, surgindo sem marcação para completar. A liberdade era tanta que o zagueiro estava em posição de impedimento, para alívio dos torcedores do Corinthians.

Não satisfeito, o técnico Marcos Paquetá mexeu pela segunda vez no Botafogo, com Aguirre no lugar de Ezequiel. Muitos torcedores do Corinthians se manifestaram para que a resposta de Osmar Loss fosse com a entrada do xodó Pedrinho, porém o técnico preferiu apostar no estreante Jonathas e em Marquinhos Gabriel nas vagas de Roger e Mateus Vital.

Pouco depois, o Corinthians achou o seu segundo gol. Aos 30 minutos, Fagner recebeu a bola de Rodriguinho e fez boa enfiada para Romero. Do lado direito da área, o paraguaio girou bem o corpo para bater cruzado e trazer calma à maioria do público do estádio do qual é o artilheiro.

O Corinthians se fechou de vez a partir de então, com Paulo Roberto no posto de Renê Júnior, que fazia um jogo ruim. Já o Botafogo gastou a sua última ficha com Luiz Fernando, substituto de Léo Valencia. E encontrou Cássio inspirado. Quando Kieza finalizou, aos 40 minutos, o goleiro fez duas defesas impressionantes em sequência. O placar de 2 a 0 estava sacramentado.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 0 BOTAFOGO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 18 de julho de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)
Público: 19.830 pagantes
Renda: R$ 813.687,13
Cartões amarelos: Romero e Pedro Henrique (Corinthians); Gilson, Matheus Fernandes e Aguirre (Botafogo)
Gols: CORINTHIANS: Rodriguinho, aos 2 minutos do primeiro tempo, e Romero, aos 30 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Henrique e Danilo Avelar; Gabriel, Renê Júnior (Paulo Roberto), Romero, Rodriguinho e Mateus Vital (Marquinhos Gabriel); Roger (Jonathas)
Técnico: Osmar Loss

BOTAFOGO: Jefferson; Luís Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso, Ezequiel (Aguirre), Léo Valencia (Luiz Fernando) e João Pedro (Rodrigo Pimpão); Kieza
Técnico: Marcos Paquetá