COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA

Neymar postou neste sábado uma foto, em suas redes sociais, com Bruna Marquezine. Na imagem, os dois aparecem almoçando juntos. A atriz viajou até Mangaratiba, local em que o jogador se recupera de cirurgia, para encontrar o artilheiro.

O craque da Seleção Brasileira e do PSG está descansando em sua casa no litoral carioca, após operar no sábado passado o quinto metatarso do pé direito. Ele será reavaliado daqui a cinco semanas. A previsão é que tenha que ficar parado por aproximadamente dois meses e meio para se recuperar completamente da contusão.

A imagem surge em meio a polêmicas envolvendo o brasileiro. Segundo jornal, ele não estaria disposto a voltar a Paris e, inclusive, teria pedido para ser negociado com o Real Madrid.

Neymar posta foto com Bruna Marquezine (Foto: Reprodução/Instagram)


As especulações envolvendo a possível saída de Neymar do Paris Saint-Germain seguem cada vez mais presentes nos noticiários esportivos pelo mundo. Neste sábado, o jornal ABC revelou que o craque brasileiro não estaria disposto a regressar à capital francesa e, inclusive, teria pedido ao seu pai para negociar sua transferência ao Real Madrid, embora outros veículos aleguem que o futuro do camisa 10 pode ser no Barcelona.

Neymar estaria desmotivado pelas rusgas com Cavani, um dos líderes do vestiário parisiense e que vem enfrentando dificuldades para aceitar os privilégios que o brasileiro da equipe possui. Além disso, a eliminação precoce do PSG nas oitavas de final da Liga dos Campeões estaria contribuindo para o retorno de Neymar ao futebol espanhol.

Recentemente chegou a ser veiculado que Neymar havia se queixado do futebol francês, categorizando-o como violento, uma vez que em toda partida que está presenta acaba protagonizando lances faltosos, nos quais é a vítima.

Se recuperando de uma fratura no quinto metatarso do pé direito, Neymar deverá retornar aos gramados somente no mês de maio, às vésperas do início da preparação para a Copa do Mundo da Rússia. Há também quem diga que ele poderá se juntar novamente a Messi e companhia no Barcelona, onde conquistou os principais títulos de sua carreira, como a Liga dos Campeões da temporada 2014/15.

Com contrato válido até junho de 2022 e um salário mensal de R$ 12 milhões, Neymar teria de convencer o presidente do Paris Saint-Germain, Nasse Al-Khelaifi, a negociá-lo, algo difícil tendo em vista que o jogador brasileiro é o principal pilar do projeto do clube, que sonha em conquistar a Liga dos Campeões.



Hernandez era desejado por Deschamps (Foto: CHRISTOF STACHE/AFP)

O zagueiro Lucas Hernandez, que defende o Atlético de Madrid, escolheu jogar pela Espanha, como naturalizado. O atleta nasceu na França e tem mãe espanhola. Mesmo sendo chamado pelo técnico da seleção francesa, Didier Deschamps, para participar de amistosos pelos Bleus, Hernandez espera completar o processo de naturalização o mais rápido possível.

Deschamps incluiu o jogador na pré-lista para os próximos dois compromissos de sua seleção, ainda em março, contra a Colômbia, dia 23 e contra a Rússia, dia 27. Hernandez recusou o chamado e espera ser lembrado pelo treinador da Espanha, Julen Lopetegui, que já falou abertamente sobre estar observando o defensor.

Recentemente, o jogador de 22 anos já havia declarado a vontade em defender a Espanha. “A Espanha me deu tudo na vida e minha nacionalização está quase completa. Eu adoraria jogar na seleção, porque me considero espanhol. O que posso dizer? Falo melhor espanhol do que francês. Isso diz tudo”, declarou o jogador.



Oscar jogou a Copa do Mundo em 2014 (Foto: Divulgação)

Oscar está defendendo o Shangai SIPG desde dezembro de 2016, quando foi vendido pelo Chelsea por 60 milhões de euros (aproximadamente R$ 137 milhões). Vivendo grande momento o meio-campista ainda sonha em defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia neste ano.

“Com o Mundial sendo neste ano, penso em ter uma oportunidade (na equipe de Tite, que ainda tem mais dois amistosos de teste antes de fazer a convocação para a Copa). Preciso manter o bom desempenho no meu clube e jogar como estou jogando atualmente”, disse o jogador de 26 anos.

Em quatro partidas na atual temporada, Oscar tem duas assistências e balançou as redes adversárias incríveis sete vezes. Já em toda sua passagem pelo futebol chinês, ele tem 12 gols marcas em 48 partidas.

Apesar de ser improvável a convocação do meia, o técnico Tite já chamou jogadores que atuam na China para defender a Seleção. São os casos de Paulinho – que acabou indo para o Barcelona, Gil e Renato Augusto – que continua sendo convocado.



Blatter deixou a presidência da Fifa em junho de 2015 após denúncias de corrupção (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)

A Federação Americana de Futebol (USS) se candidatou para sediar a Copa do Mundo de 2026, junto de México e Canadá. Os americanos estavam à frente na tomada de decisões, porém, nas últimas semanas os três países se igualaram.

A igualdade entre os três países diminui o poder de decisão de Sunil Gulati, presidente da USS, influente na Fifa e homem forte do comitê executivo durante a gestão do ex-presidente Joseph Blatter. Esse recuo da Federação norte-americana não agradou Blatter, que criticou a atitude. “Passaram a impressão de que não estão seguros que vão ganhar. Não entendo porque estão com medo”.

O Marrocos é o único concorrente da candidatura tripla até agora, mas até o final da próxima semana outros países podem se candidatar para sediar a Copa do Mundo de 2026. A decisão final será anunciada no dia 13 de junho, em Moscou, na Rússia, e todos os países terão direito ao voto após a reformulação para evitar manipulações.

O Mundial de 2026 será o primeiro com 48 seleções, fato que subtrai as chances do país africano, porque alguns membros da Fifa acreditam que o evento é muito grande e o Marrocos não teria capacidade de acomodar tantas nações.



Graham Arnold é atualmente treinador do Sydney FC (Foto: Reprodução/ Facebook Sydney FC)

A Seleção Australiana de futebol anunciou nesta quinta-feira seu novo treinador. Porém, para iniciar o trabalho apenas após a participação na Copa do Mundo da Rússia. Depois de contratar Bert van Marwijk para dirigir a equipe nacional durante a disputa do Mundial e deixado claro um novo projeto com um novo treinador, a Federação anunciou o atual comandante do Sydney FC, Graham Arnold, para liderar o “projeto 2022”.

“Me sinto bem aqui. Já estou sendo chamado de “Arnie” pelo presidente. Estou honrado por estar aqui, sou um australiano muito orgulhoso. Sou apaixonado pelo futebol neste país. Estarei na Rússia como um dos milhões de torcedores da Austrália, pensando em aprender muito com Bert e, claro, sonho em ganhar uma Copa do Mundo”, disse o novo treinador, apresentado nesta quinta-feira.

As informações vindas da imprensa australiana dão conta de que a ideia da Federação era contar com o novo comandante desde a saída de Ange Postecoglou, demitido após a classificação para a Copa na repescagem. Entretanto, Arnold optou por cumprir com o compromisso que possui junto ao Sydney FC até o fim da temporada e assumir o posto apenas após o Mundial.

Visando o projeto de disputar a Copa do Mundo de 2022, no Catar, o treinador assume pela segunda vez a seleção da Austrália. A primeira aconteceu de forma interina, por apenas cinco jogos, depois do Mundial de 2006, substituindo Gus Hiddink, de quem foi assistente na competição disputada na Alemanha.

Atual campeão do Campeonato Australiano, Graham Arnold está perto de conquistar o bi, estando oito pontos a frente do segundo colocado restando apenas cinco rodadas. No comando do clube desde 2014, ainda soma a conquista, nesta temporada, da Copa da Austrália.



A cabeleira de Valderrama sempre foi sua marca registrada e se destacava dos outros jogadores (Foto: Divulgação/Federação Colombiana de Futebol)

Carlos Valderrama foi contratado como comentarista de uma emissora russa para a próxima Copa do Mundo. O icônico jogador das Copas de 90, 94 e 98 prometeu algo bastante inusitado caso a seleção colombiana conquiste a competição: raspar a sua marca registrada, seus cabelos loiros e encaracolados.

“Acredito que temos totais condições de sonhar com o título. Se atingirmos esse objetivo raspo o meu cabelo. Não é todo dia que se ganha uma Copa do Mundo e não podemos deixar essa oportunidade passar”, afirmou.

“El Pibe”, como é chamado, estará ao lado de José Mourinho, técnico do Manchester United, e Peter Schmeichel, ex-goleiro da seleção dinamarquesa e considerado um dos melhores da história. Valderrama participou de 111 partidas pela Colômbia e marcou 11 gols. No grupo H, a seleção sul-americana disputa vaga com Japão, Polônia e Senegal.

 



Camille Abily, jogadora da seleção francesa, é também embaixadora da UEFA para o desenvolvimento do futebol feminino e da Copa sub-20 de 2018 (Foto: Divulgação Fifa)

No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, serão sorteadas as chaves de grupos da Copa do Mundo feminina sub-20, que acontecerá na França entre 5 e 24 de agosto deste ano. São 16 seleções divididas em quatro grupos, que disputarão a nona edição da competição.

A França, como país-sede, Alemanha, Coreia do Norte e Japão, que possuem maior número de pontos no ranking da Fifa das últimas cinco Copas sub-20, são as cabeças de chave. A cerimônia de sorteio será realizada em Rennes, na França, e terá a presença do técnico da Seleção Brasileira sub-20, Doriva Bueno.

As 26 atletas convocadas, a base da equipe campeã do Sul-Americano da categoria, que foi disputado no Equador, em janeiro, estão desde 26 de fevereiro concentradas em Águas de Lindoia, no interior de São Paulo, e lá permanecem até 18 de março, finalizando a primeira fase de preparações.

 



Estou triste pela derrota, muito mais triste por não estar em campo ajudando meus companheiros!! O que me deixa orgulhoso é ver o esforço de todos. Parabéns mon gars, ALLEZ PARIS 🤙🏽

Uma publicação compartilhada por Nj 🇧🇷 👻 neymarjr (@neymarjr) em

De sua mansão em Mangaratiba, no Rio de Janeiro, o atacante Neymar usou as suas redes sociais para lamentar a derrota do Paris Saint-Germain por 2 a 1 para o Real Madrid, nesta terça-feira, no Parque dos Príncipes, e a consequente eliminação da equipe francesa nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

“Estou triste pela derrota, muito mais triste por não estar em campo ajudando meus companheiros! O que me deixa orgulhoso é ver o esforço de todos. Parabéns mon gars, ALLEZ PARIS”, escreveu o jogador em sua conta no Instagram.

Nesta tarde, o brasileiro não esteve em campo porque está se recuperando de uma cirurgia realizada no último sábado para corrigir uma fratura no quinto metatarso do pé direito. O técnico Unai Emery escalou o argentino Ángel Di María para substituí-lo.

Durante a partida, o craque publicou uma imagem de incentivo a seus companheiros com a seguinte mensagem: “Estou longe, mas estou com vocês”. Com o resultado, o Real Madrid avançou pelo placar agregado de 5 a 2, já havia vencido por 3 a 1 na Espanha. O próximo adversário do time merengue será conhecido por meio de sorteio, no dia 16.

Contratação mais cara da história do futebol mundial, Neymar foi comprado pelo PSG em agosto de 2017 por 222 milhões de euros (R$ 824 milhões na cotação da época). Ele iniciou o processo de recuperação no Rio de Janeiro e será reavaliado em seis semanas, por meio de exames de imagem. Até lá, passará por sessões de fisioterapia comandadas por Rafael Martini, que trabalha para o PSG e para a Seleção Brasileira.



A Copa do Mundo de 2002 foi especial para a Coreia do Sul. Jogando em casa, a seleção asiática não só avançou para a fase de mata-mata pela primeira vez na história, como alcançou uma também inédita semifinal. A equipe acabou derrotada pela Alemanha e deixou escapar ainda o terceiro lugar. Mas aquela experiência sempre ficará marcada a memória do povo sul-coreano, especialmente na de Park Jisung.

Na época com 22, o jogador foi peça chave naquela campanha e viria a se tornar ídolo e lenda no país. Em entrevista ao site oficial da Fifa, Park lembrou com carinho de sua participação no Mundial e definiu a experiência como “a melhor em sua carreira”: “Eu não posso nem explicar o quanto aquela Copa do Mundo significou para mim”.

Park Jisung foi eleito melhor jogador asiático em 2007 (Foto: Fifa.com/Divulgação)

O Mundial ainda abriu portas para Park jogar na Europa. O meia teve, então, duas passagens pelo PSV da Holanda, além de defender a camisa do Manchester United por sete anos, inclusive no título da Liga dos Campeões em 2008.

À medida em que a Copa deste ano se aproxima, Park comentou sobre o objetivo da seleção da Coreia do Sul e como acredita que será a campanha da equipe: “Acho que (o objetivo) será sobreviver à fase de grupos. Ainda há uma lacuna entre os times da Ásia e os melhores do mundo. Isso significa que não podemos mirar a semi-final. E se olharmos para o sorteio, a maior parte dos asiáticos estava no pote 4. Isso mostra que ainda somos um continente fraco se comparado aos outros. Então vai ser muito difícil passar da fase de grupos e é nisso que precisamos focar. Para todos os times asiáticos, esse será o grande objetivo”.

O meia falou também sobre o fato de, hoje, muitos dos jogadores da seleção atuarem fora do país. Para ele, essa oportunidade foi benéfica, já que não podem se preparar para a Copa da mesma forma como fizeram em 2002. Isso porque, naquela época, a maioria dos atletas jogavam na Coreia e eles se juntaram para “acampamento” para treinar. Hoje em dia, isso não é mais possível devido a regulamentações da Fifa e próprio fato dos jogadores atuarem fora do país.

“Então já que o tempo de treinamento é limitado, é muito importante que nossos jogadores vão para fora para ganhar experiência de enfrentar times e jogadores fortes. Isso pode elevar o nível da seleção e por isso sempre encorajei os jovens sul-coreanos a irem para o exterior. Especialmente para a Europa, para que possam se adaptar ao mais alto nível e melhorar a si mesmos.

Park ainda apontou seus favoritos para o Mundial da Rússia e se posicionou a favor da tecnologia no futebol. “O Brasil vem jogando bem e a Alemanha é muito forte. Mas é uma questão difícil. Será muito emociante assistir, porque é muito difícil escolher um time como favorito para essa Copa”.

“A tecnologia está em todo lugar do mundo e em todos os esportes, então o futebol ser resistente. Então, sim, nós precisamos disso. Mas como usamos é a questão mais importante e temos de pensar sobre isso e ver o que é mais adequado para o futebol”, concluiu.