Gazeta Esportiva

Murray joga mal e cai para Mischa Zverev; Wawrinka espanta a zebra

São Paulo, SP

22/01/17 | 08:19 - 22/01/17 | 11:37

Mais uma vez a zebra foi solta no Aberto da Austrália. Após o sérvio Novak Djokovic ser eliminado na segunda rodada, agora foi a vez do número um do mundo, Andy Murray, ser surpreendido em Melbourne. Jogando sem a consistência de sempre, o britânico falhou em momentos importantes e foi derrotado pelo alemão Mischa Zverev (50º) por 3 sets a 1, parciais de 7/5, 5/7, 6/2 e 6/4.

Murray começou bem na partida e quebrou o serviço do adversário para abrir 3/1. Logo na sequência, contudo, Zverev devolveu a quebra e deixou o jogo parelho. No oitavo game, o britânico abriu 5/3 e tinha o saque para fechar a parcial, mas não conseguiu. Subindo bem à rede, Mischa quebrou os dois serviços seguintes do britânico e abriu 1 a 0 no placar.

Britain's Andy Murray reacts after a point against Germany's Mischa Zverev during their men's singles fourth round match on day seven of the Australian Open tennis tournament in Melbourne on January 22, 2017. / AFP PHOTO / PAUL CROCK / IMAGE RESTRICTED TO EDITORIAL USE - STRICTLY NO COMMERCIAL USE
Murray foi instável na partida contra Zverev (Foto: Paul Crock/AFP)

Cinco vezes vice-campeão do torneio, Murray se recuperou, ainda com inconsistências, e empatou a partida no set seguinte. Foram três quebras conquistadas pelo britânico contra duas do alemão.

A partir daí, Murray não jogou mais. Na terceira parcial, passeio de Zverev, que quebrou dois serviços e fechou com tranquilidade em 6/2. Já no quarto e decisivo set, Andy desperdiçou seu primeiro saque e não conseguiu devolver a quebra, caindo nas oitavas pela primeira vez desde 2009.

Irmão mais velho de Alexander Zverev, que perdeu para Rafael Nadal na segunda fase do torneio. O alemão de 29 anos voleiou muito bem e conseguiu pontuar 65 vezes em 118 subidas à rede. Nas quartas de final, Zverev enfrenta o vencedor da partida entre Roger Federer (17º) e Kei Nishikori (5º).


Quem conseguiu espantar a zebra, mas com muitas dificuldades, foi Stan Wawrinka. Jogando contra o italiano Andreas Seppi (89º), o suíço número quatro da ATP precisou de três tie breaks e quase três horas para se classificar para as quartas de final. Com parciais de 7/6 (2), 7/6 (4) e 7/6 (4), Wawrinka se garantiu em busca de mais um título de Grand Slam.

Deixe seu comentário