Argel vê evolução ao comparar time com Inter de Aguirre

São Paulo, SP

14-02-2016 20:38:31

Driblando as críticas que começam a correr pelo Sul do País, Argel não teve papas na língua para comparar, de forma aberta, a sua equipe com o Internacional dirigido por Diego Aguirre em 2015. Na coletiva após o empate com o Aimoré, que manteve o Inter na caça à liderança, o técnico traçou um paralelo com relação ao último antes de decretar a evolução.

Com duas vitórias e dois empates em quatro jogos, o Internacional ocupa a quarta posição da tabela com oito pontos somados. O líder do Gauchão até o momento, Juventude, tem 12 pontos. Na mesma fase da competição, em 2015, o Inter somava seis pontos com Diego Aguirre, que dirigia um time abrilhantado pelas estrelas de Aránguiz, D’Alessandro e Nilmar.

Conduzindo o Colorado em meio à reconstrução do elenco, sobretudo, após a saída do camisa 10, Argel não teve problemas em fazer declarações contrapondo a visão da imprensa gaúcha. “Se querem comparação, vamos comparar. No ano passado o Inter tinha seis pontos em quatro rodadas, e agora tem oito. As vezes a equipe não consegue dar uma apresentação boa, mas futebol, para mim, é ganhar jogo, perder jogo...”, declarou.

“Procuro fazer meu trabalho e sou bem informado. Olho tudo, vejo tudo, e acho estranho ser avaliado três vezes em seis meses, ter três raio-x diferentes. É normal isso? Entendo a cobrança, respeito isso, mas meu trabalho é fazer o time jogar bem e ganhar os jogos”, prosseguiu, tentando controlar a exaltação.

Fora da disputa da Libertadores em 2016, Argel foi questionado sobre o porquê escalar um time misto para ir a São Leopoldo. Em resposta, o jogador ressaltou a importância do plantel e deu mostras que ainda não tem um onze titular na cabeça.

“Nós não temos titulares e reservas. Temos um grupo e temos que dar oportunidades. Essa é a nossa forma de trabalhar. Estamos evoluindo, é um começo de trabalho. É o jogador que se escala, não a imprensa, nem o técnico, nem o empresário... Procuro agregar todo mundo e não descartar ninguém”, falou.

Deixe seu comentário