Torcida pede reforços como "Pato ou Lucas Moura" e títulos em 2018

São Paulo, SP

29-11-2017 17:03:25

O presidente Leco e o diretor-executivo de futebol Vinicius Pinotti ouviram cerca de 20 torcedores

Atendendo a um pedido da Independente, maior organizada do clube, a diretoria do São Paulo abriu os portões do CCT da Barra Funda na tarde desta quarta-feira para realizar uma reunião de aproximadamente duas horas com cerca de 20 torcedores.

Estiveram na reunião, além de dirigentes, membros de uniformizadas, torcedores “comuns” e dez tricolores escolhidos pela Independente. Eles foram formalizar ao presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e a Vinicius Pinotti, diretor-executivo de futebol, algumas reivindicações já apresentadas em comunicado oficial divulgado no último domingo.

Entre elas estão a manutenção dos preços populares de ingressos em 2018 e a permanência de jogadores considerados fundamentais na equipe, como Jucilei, Hernanes, Cueva, Rodrigo Caio e Marcos Guilherme. Também solicitaram transparência das contas e da situação financeira do clube, a utilização do novo estatuto de forma correta e um “marketing forte”, cujo plano de sócios possibilite que o Morumbi lote mais vezes no ano que vem.

Em frente ao CT, os torcedores mostraram um material contendo outras exigências. Destacam-se: contratações de reforços de peso, como Alexandre Pato e Lucas Moura, dois laterais, dois atacantes, um goleiro para fazer concorrência com Sidão, um superintendente de futebol, acordos com Kaká e Diego Lugano, o fim do desmanche no decorrer da temporada, a utilização das categorias de base e a manutenção da atual comissão técnica.

Esta é a segunda vez em 2017 que a cúpula tricolor aceita abrir o CCT da Barra Funda para ouvir cobranças. Em setembro, quando a equipe brigava desesperadamente contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, dirigentes, jogadores e comissão técnica se reuniram com torcedores, que haviam prometido fazer novas reivindicações após o time garantir a permanência na Série A.

O diálogo representa hesitação por parte do presidente Leco, que havia rompido com as torcidas organizadas do clube em decorrência de uma confusão com a Polícia Militar em frente ao Morumbi após a derrota para o Atlético Nacional, da Colômbia, em julho de 2016, pela semifinal da Copa Libertadores. A relação se deteriorou ainda mais com invasão ao CT em agosto daquele ano, quando jogadores foram agredidos e materiais esportivos roubados.

Veja o conteúdo do material levado pelos torcedores à reunião:

Fizemos uma fusão dessas duas reuniões e transcrevemos abaixo nossas exigências, opiniões e cobranças:

1) Estatuto

- Deve ser utilizado da melhor maneira possível, com contratação de profissionais com notável saber em suas especialidades, colocando metas a serem atingidas para cada diretor remunerado, tratando o futebol de forma profissional.

- Respeitar a profissionalização dos cargos diretorivos, deirando de lado nomeações pessoas e políticas. O SPFC não pode ser utilizado para benefícios pessoais e políticos.

- Abertura de votos para sócios e não apenas para conselheiros.

2 ) Transparência no departamento financeiro

- Divulgação trimestral de todas as contas do clube, de maneira transparente e de fácil visualização por parte do torcedor, aumentando a confiabilidade da diretoria junto ao torcedor e, principalmente, aos investidores que queiram formalizar parceiros com o clube.

- Queremos saber em detalhes a destinação dos R$ 170.000.000,00 em vendas realizadas esse ano.

- Quanto da dívida foi abatida com essas receitas e quanto é a dívida atual.

3) Marketing e estratégias inteligentes

- Entendemos que a terceirização do departamento de marketing é o caminho, com metas a serem buscadas e resultados alcançados.

- Não podemos aceitar um diretor ou gerente que não seja referência no mercado e muito menos amadores gerindo esse departamento, com salários de profissionais de ponta.

- O plano de Sócios Torcedores está abandonado e os benefícios quase não existem, sendo uma forte ferramenta de receita do clube. Qual o projeto para o próximo ano?

- Busca por melhores patrocínios e valorização da marca, pois somos a terceira torcida do Brasil em quantidade de pessoas e a primeira no quesito apoio ao time.

- Manutenção de ingressos a preços mais acessíveis, para fortalecermos o novo modelo de torcida que conseguimos implantar nesse ano.

- Tentativa junto ao Ministério Público da volta de venda de ingressos de arquibancada nas bilheterias, pelo menos para os setores mais populares, mesclando a venda online e a venda na bilheteria.

- Aumentar o tempo de permanência do torcedor dentro do estádio (antes e depois da partida), com tudo o que o Morumbi possa oferecer, transformando a partida em um grande evento.

- Aumentar o número de lojas e serviços dentro do Morumbi, com maior quantidade de produtos oficiais ou licenciados pelo clube, para que tenhamos uma fidelização da marca e um ótimo retorno financeiro. Hoje quase não vemos no mercado produtos oficiais do São Paulo Futebol Clube.

- Diversificar as praças de alimentação no estádio, com mais variedades e opções.

- Reforma parcial do Morumbi (cobertura e aproximação do campo).

4 ) Contratações

- Contratação de laterais.

- Contratação de 1 goleiro, para que ocorra uma concorrência saudável com o atual titular.

- Contratação de mais um meio campista, visto que Cueva servirá a seleção de seu país.

- Contratação de mais dois atacantes.

- Contratação de dois jogadores de renome, como Lucas Moura e Alexandre Pato.

- Manutenção dos principais jogadores (Sidão, Arboleda, Rodrigo Caio, Militão, Jucilei, Hernanes, Petros, Pratto e Marcos Guilherme).

5) Embaixadas são paulinas

- Aprovação e efetivação das embaixadas são-paulinas em outros estados.

- Aprovação do projeto "Embaixadas", buscando fomentar/fortalecer a torcida são-paulina fora do estado de SP, com incrível potencial de ganho atra´ves dessa fomentação da marca São Paulo Futebol Clube, Sócio Torcedor, além de servir de base de apoio do clube.

6) Situações futuras envolvendo Diego Lugano e Kaká

- Que seja feito um acordo com esses ídolos, levando em conta a consideração à imagem deles perante à torcida e o benefício que o clube possa ter com isso (tanto técnico, como financeiro).

7) Utilização da base de Cotia

- Melhor organização sobre vendas prematuras e sem sentido (observar o lado técnico do jogador e seu possível futuro no clube).

- Além do aspecto financeiro que Cotia nos rende, temos que ter em mente a questão técnica e os títulos que essas joias podem nos trazer. O equilíbrio é fundamental, algo não demonstrado esse ano.

- Retorno e reavaliações de jogadores emprestados.

- Estreitar a relação Barra Funda/Cotia.

- Empréstimos de jogadores para outros times com o intuito de aprimoramento técnico dos mesmos, bem como, diminuição de custos salariais ao São Paulo Futebol Clube.

8) Alterações no departamento de futebol

- Contratação de um gestor ou superintendente de futebol

- Contratação de um coordenador técnico, com capacitação profissional que o cargo exige

- Sugestões de nomes que poderiam compor esses cargos: Leonardo, Lugano, Pintado, Raí e Muricy.

9) Planejamento para 2018

- Manutenção da equipe titular e comissão técnica.

- Contratações pontuais como supracitados no tópico 1

- Utilização da base como supracitado no tópico 6

- Respeitar o torcedor e expor a situação financeira com frequência

- Queremos transparência na gestão

Presidente, iremos monitorar todas essas solicitações e queremos um retorno de todos os itens. Não deixaremos isso ser engavetado e não mais permitiremos amadorismo no SPFC. Chega de lutarmos na parte de baixo da tabela. Queremos e exigiremos títulos!

São Paulo, 29 de novembro de 2017

Deixe seu comentário