São Paulo vê Jucilei “caro” para manter e tenta renovar com Gilberto

José Victor Ligero - São Paulo,SP

27-07-2017 08:00:31

Jucilei está emprestado ao São Paulo só até o fim do ano (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

A prioridade do São Paulo não é apenas reforçar o time de 2017. Pensando a médio e longo prazo, a diretoria começa a planejar a equipe para os anos seguintes. E, nesse cenário, a permanência de Jucilei no Morumbi é um dos objetivos.

Emprestado pelo Shandong Luneng-CHN só até o final do ano, o volante tem contrato com os chineses até junho de 2019. O clube asiático não tem pressa, nem interesse, em vendê-lo no momento, o que dificulta a negociação. Para piorar, os custos para manter o camisa 25 no elenco são elevados considerando a atual situação financeira do Tricolor.

“O Jucilei é um jogador caro. É difícil negociar com quem não precisa vender. É complexo, mas está no radar, queremos. Já falamos com o empresário, mas é uma situação bem complexa”, avaliou Vinicius Pinotti, diretor-executivo de futebol do São Paulo, em entrevista coletiva, na última quarta-feira.

No entanto, pesa a favor do São Paulo o sonho de Jucilei em disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, pela Seleção Brasileira. O atleta tem feito boas atuações regularmente na equipe, pela qual já atuou em 30 jogos, e tem o nome frequentemente gritado pela torcida nos jogos no Morumbi.

Outro alvo do São Paulo é Gilberto, com quem tem vínculo até dezembro. A situação do centroavante, contudo, é mais simples. Empatado com Lucas Pratto, o camisa 17 é o artilheiro da equipe na temporada, com 12 gols, e é visto como um jogador bom de grupo, além de ser querido pela torcida. Pinotti informou que as conversas pela renovação de contrato já foram iniciadas.

Já em relação a Denis, as expectativas não são otimistas para o goleiro, que também terá o vínculo encerrado ao final do ano. Nesta temporada, o camisa 1 recebeu algumas chances de Rogério Ceni, mas voltou a ser criticado pela torcida. No momento, ele e Sidão são reservas de Renan Ribeiro, que está próximo de renovar com o Tricolor.

“São duas partes. As duas precisam querer, isso é importante identificar. Não consigo cravar, são muitas variáveis para dizer se ficou ou não fica”, ressaltou o dirigente, que despistou ao ser questionado se o elenco já estava fechado para 2017. Nesta semana, Hernanes e Marcos Guilherme foram apresentados, completando 18 reforços do time na temporada.

“Não vou dizer que encerrou. Tentamos planejar já 2018. Algumas situações que ocorreram e podem ocorrer são para curto ou médio prazo. Não fecho as portas nem cravo que chega alguém amanhã. Estamos olhando mercado e mantendo trabalho. Dá impressão que estou aqui há cinco anos, mas são dois meses. O clube precisa sempre estar de olho para não acontecer o que aconteceu na janela e queremos estar preparados", encerrou.

Deixe seu comentário