Futebol/Campeonato Brasileiro

Queda de rendimento no 2º tempo vira desafio para Cuca no São Paulo

Marcelo Baseggio - São Paulo , SP
03/06/2019 10:00:40

Em: Brasileiro Série A, Escolha do editor, Futebol, São Paulo

O São Paulo mais uma vez não conseguiu sair de campo com a vitória neste domingo. Após o empate em 1 a 1 com o Cruzeiro, no estádio do Pacaembu, o time comandado pelo técnico Cuca chegou à quinta partida sem um resultado positivo, no entanto, diante de Fred e companhia as coisas poderiam ter sido diferentes, já que Pato abriu o placar logo aos 14 minutos, porém, o time não conseguiu manter o bom desempenho na etapa complementar.

A irregularidade técnica aliada à diferença física entre os jogadores vem atrapalhando a vida do São Paulo. Sob o comando de Cuca, o time chegou a dividir a liderança do Brasileiro com Palmeiras e Santos nas primeiras rodadas, no entanto, de uma hora para outra, as boas impressões se transformaram em uma verdadeira crise.

“Tínhamos como contraproposta a verticalidade. Conseguimos sair na frente com o Pato, mas no segundo tempo não conseguimos encaixar a mesma velocidade para fazer o segundo gol. O jogo é perigoso pela qualidade técnica do Cruzeiro, o Thiago Neves foi muito bem na cobrança de falta, bola indefensável. Acho que o placar foi justo. Fica uma impressão de que o Cruzeiro foi melhor, ficamos com um jogador a menos, eles tiveram duas bolas para matar o jogo”, disse Cuca.

Apesar da falta de um nivelamento físico entre os atletas, vide as dificuldades que Hernanes vem tendo para embalar uma sequência de jogos pelo São Paulo, Cuca prefere não apontar a questão como o principal obstáculo do seu time na temporada, mas aguarda ansiosamente a pausa para a disputa da Copa América para, enfim, colocar a casa em ordem.

“Vai ajudar bastante para dar uma nivelada geral em todos os sentidos”, disse Cuca sobre a intertemporada que comandará. “Não podemos pôr a culpa em desequilíbrio físico. Houve um desequilíbrio técnico, perdemos a qualidade no segundo tempo, coisa que no primeiro tempo tivemos. Quando colocamos dois jovens com força [Igor Vinícius e Calazans] para que pudéssemos ter uma profundidade maior, melhorou. A chance mais clara que tivemos ainda estava 1 a 0 para nós. Se a gente acerta o contra-ataque, faz o segundo gol e aí sim era um jogo para vencer”, completou.

Antes da Copa América, o São Paulo terá mais dois compromissos pelo Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, o Tricolor visita o Avaí, na Ressacada, antes de viajar a Belo Horizonte, onde enfrentará o Atlético-MG, na quinta-feira seguinte, encerrando essa primeira etapa da competição por pontos corridos

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com




×
Quer receber notícias do São Paulo?