De dúvida à peça-chave, Pablo Maia busca primeiro título no São Paulo

São Paulo, SP

03/04/22 | 07:30 - 02/04/22 | 16:52

O São Paulo tem uma vantagem considerável neste domingo, no segundo jogo da decisão do Campeonato Paulista diante do Palmeiras. O placar por 3 a 1 conquistado no Morumbi foi construído estrategicamente, sendo que o segundo gol foi marcado por uma das peças que mais se destacaram no time nesta temporada.

O volante Pablo Maia, de apenas 20 anos, já havia sido relacionado ano passado para jogos, mas só foi fazer sua estreia neste ano, sob comando do técnico Rogério Ceni. Ela aconteceu em 30 de janeiro, no empate por 0 a 0 diante do Ituano.

Antes disso, ele tinha ficado marcado negativamente na semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior, no duelo também contra o Palmeiras, quando acabou desarmado próximo à área e permitiu que o rival abrisse o placar logo no início do jogo, o que selou a sua classificação para a final.


No entanto, já contra o Galo de Itu, pelo Paulistão, em poucos minutos em campo, mostrou seu futebol para Ceni e conquistou o treinador. No total, já atuou em 11 das 15 partidas disputadas até agora no Estadual, e, segundo o Footstats, é o melhor de sua posição em toda a competição - ele está competindo com o também são-paulino Calleri ao prêmio "Craque da Galera", da Federação Paulista de Futebol.

O jogador tem um incrível acerto de 94% de seus passes, além de 67% de assertividade nos lançamentos. Ainda soma 21 desarmes, dois gols marcados, uma assistência e seis assistências para finalização, além de seis (de 14) finalizações no alvo.

Pablo já havia sido chamado no ano passado por Hernán Crespo para treinos, chegou a ser relacionado, mas não atuou. O mesmo com Ceni, também em 2021. Agora, porém, teve sua(s) chance(s) e correspondeu.

Ele deve continuar entre os titulares do Tricolor neste domingo, contra o Palmeiras, em clássico que selará o campeão paulista de 2022. O jogo terá início às 16h (de Brasília), no Allianz Parque. Na ida, 3 a 1 para Pablo Maia e companhia, que podem perder por um gol de diferença que, ainda assim, levantam a taça.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário