Independiente provoca o Santos após polêmica: "Entendemos a admiração"

São Paulo, SP

16-07-2021 20:07:00

O Independiente provocou o Santos na noite desta sexta-feira, após a polêmica sobre a escalação de Kaio Jorge na vitória brasileira por 1 a 0 na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Sul-Americana.

Sem razão, o Independiente sinalizou um pedido de punição contra o Peixe na Conmebol. Os torcedores santistas criticaram a atitude. E a resposta veio com ironia.

"Um forte abraço aos amigos Peixes que estão enchendo as notificações. Entendemos a admiração. Nos vemos na quinta”, publicou o Independiente, em uma foto das taças conquistadas. O Rojo tem sete Libertadores.

Kaio recebeu três cartões amarelos nesta edição da Libertadores da América, antes da eliminação do Santos. A suspensão pelo acúmulo de advertências, porém, não é transferida para a Sul-Americana.

O Santos enviou ofícios para a Conmebol e confirmou a possibilidade de Kaio Jorge atuar. Alison, em contrapartida, ficou fora por ter sido punido com dois jogos de suspensão pela expulsão contra o The Strongest (BOL), pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores. O Peixe recebeu sinal positivo para Kaio Jorge e negativo para Alison.

O departamento jurídico trata a situação como "gato escaldado" e por isso não se baseou apenas no regulamento e enviou ofícios para a Conmebol para se resguardar. O clube já imaginava essa pressão do Independiente.

"O Santos FC esclarece que o atacante Kaio Jorge estava apto a jogar diante do Independiente, da Argentina, pela Conmebol Sul-Americana, na quinta-feira, dia 15, na Vila Belmiro. Para evitar qualquer dúvida, o Clube formalizou consultas oficiais à Conmebol em relação à escalação dos atletas Kaio Jorge e Camacho. Nas duas situações, a resposta da entidade, como o Santos já esperava, foi positiva em relação à escalação dos atletas.

Kaio Jorge levou o terceiro amarelo na última partida do Clube pela Conmebol Libertadores, contra o Barcelona, no Equador, mas pelo artigo 75.3 do Código Disciplinar da Conmebol – “a suspensão imputada a um jogador, por acúmulo de cartões amarelos, em partidas distintas, em uma mesma competição, em nenhum caso será transferida para a outra competição”.

Já no caso de Camacho, o Santos FC está amparado pelo artigo 3.7.4.1 do Manual de Clube da Conmebol Sul-Americana. O Santos FC reitera que tanto o Departamento de Futebol, quanto o Departamento Jurídico, tiveram todo o cuidado prévio em cada situação, a fim de evitar prejuízos ao Clube", disse o Santos, por meio de nota oficial.

Deixe seu comentário