Futebol/Bastidores

Marcelo sobre vestiário do Real Madrid: “Há uma grande união”

São Paulo , SP
14/03/2019 14:27:16

Em: Bastidores, Futebol, Futebol Espanhol, Futebol Internacional, Real Madrid
Marcelo fala que Roberto Carlos é o melhor lateral da história. (Foto: AFP)

O, lateral esquerdo do Real Madrid, Marcelo, participou de um evento na Espanha e falou sobre seu início no clube e como foi substituir Roberto Carlos. O jogador também disse que não há nada de errado com o vestiário do clube e que há muito respeito entre os atletas.

No Real desde 2007, o brasileiro é o segundo jogador há mais tempo no time, só atrás de Sergio Ramos. Pelo clube espanhol, conquistou 20 títulos, sendo quatro Ligas dos Campeões. Marcelo tem uma grande representatividade no clube e é o segundo capitão.

“Ser capitão é um orgulho e uma responsabilidade muito grande, temos que levar sempre o nome do clube ao mais alto, mas é algo bom, eu gosto” comentou Marcelo.

Algo que todo torcedor do Real quer saber é como é o vestiário do clube. Muito se falou sobre problemas internos que teriam acontecido e até mesmo uma crítica excessiva de Sergio Ramos ao elenco, mas Marcelo fez questão de falar que o vestiário dos merengues é muito bom.

“O jogador que chega é sempre bem recebido. Há uma grande união, criamos uma família e me ensinaram a respeitar os outros sempre. Sergio e eu estamos há muito tempo aqui e já vimos passar muita gente. É verdade que quando chegam novos jogadores se nota que eles não acreditam que estão neste vestiário, mas é quando chega a esta equipe que começa tudo”, declarou o lateral.

Marcelo teve um início no clube merengue muito difícil, tendo que substituir Roberto Carlos. Ele sabe das dificuldades de chegar em um clube de ponta da Europa e ter grandes responsabilidades. Vinícius Júnior chegou ao Real com apenas 18 anos e o lateral tem ajudado o ex-flamenguista a se adaptar.

“Eu ajudo o Vinícius o máximo que posso, é espetacular porque ele escuta tudo e também quer aprender a língua, eu gosto de perceber isso porque é melhor ajudar.” Depois, o atleta completou sobre o seu próprio início: “Quando cheguei foi estranho porque na minha posição jogava o Roberto Carlos, meu ídolo. Recordo que me ajudou muito e por isso tenho muito carinho e respeito. Para mim, segue sendo o melhor lateral da história.”