Aranha foca somente na Ponte para manter sonho da permanência vivo

São Paulo, SP

16-10-2017 15:19:52

A Ponte Preta vive um drama quanto à sua permanência no Campeonato Brasileiro Série A. Colecionando apresentações irregulares no segundo turno da competição e aparecendo dentro da zona de rebaixamento, a Macaca começa a observar de perto as situações dos adversários na tabela. No entanto, o goleiro Aranha garante que o foco está todo direcionado às atuações de sua equipe.

O arqueiro alvinegro fez questão de negar que está "secando" os times que beiram a degola. Além disso, também se mostrou confiante com a missão de se manter na elite do futebol nacional.

Leia mais: Marllon cobra melhora da Ponte Preta jogando como mandante

“Não adianta torcer contra os outros, nosso foco principal tem que ser nosso trabalho, tem que ser conquistarmos as nossas vitórias. É claro que tropeços dos  adversários podem nos ajudar, assim como os nossos tropeços são bons pra eles, mas por isso mesmo temos que pensar é em trabalhar para que nós vençamos e assim garantir os pontos que precisamos”, destacou Aranha.

Atualmente, a Ponte aparece na 17ª colocação da tabela do Brasileirão, com os mesmos 32 pontos da Chapecoense, primeira equipe fora do Z4 e que leva vantagem nos critérios de desempate. O time de Campinas adentrou a zona após empatar por 1 a 1 contra o Santos na última quinta-feira, no Moisés Lucarelli.

O desempenho em casa tem sido justamente um dos principais fatores para o momento dos ponte-pretanos. No entanto, mesmo com as duas derrotas, além de um empate e uma vitória atuando como mandante, Aranha fez questão de destacar a sequência difícil do Alvinegro no últimos duelos, antes de apontar uma certa evolução com o retorno do técnico Eduardo Baptista.

“É claro que, como sempre dizemos, não existe jogo fácil na Série A, porém, desde a chegada do Eduardo, teoricamente esta é a sequencia mais difícil, pois pegamos um vice-campeão da Copa do Brasil (Flamengo - vitória por 1 a 0, em casa), depois o campeão (Cruzeiro - derrota por 2 a 1, fora) e na sequência o Santos, segundo colocado do Brasileirão. É uma parada dura, mas estamos evoluindo e conseguimos jogar de igual para igual, com muita humildade, garra  e correndo bastante”, avaliou o goleiro.

Em busca do sonho de deixar a degola, a Ponte já foca em mais um jogo complicado, desta vez como visitante. Na próxima quinta-feira, às 20h (de Brasília), encara o Palmeiras, no Palestra Itália, depois de ficar sem atuar no último final de semana, já que a partida da 28ª rodada, contra o Cruzeiro, havia sido antecipada.

Deixe seu comentário