Ídolo do Bayern de Munique, Lahm crítica PSG: “Uma decepção total” - Gazeta Esportiva
Ídolo do Bayern de Munique, Lahm crítica PSG: “Uma decepção total”

Ídolo do Bayern de Munique, Lahm crítica PSG: “Uma decepção total”

Gazeta Esportiva

Por Redação

22/03/2023 às 14:28

São Paulo, SP

Nesta quarta-feira, o ex-lateral Philipp Lahm teceu críticas ao elenco do Paris Saint-Germain após outra eliminação precoce na Liga dos Campeões, dessa vez, para o Bayern de Munique. Em sua coluna no jornal alemão Zeit, afirmou que a atuação do clube francês no jogo de volta, na Alemanha, foi decepcionante, mas não se trata de uma surpresa.

“O PSG pode te deixar triste. Em Munique não se via nada da classe que este equipa deveria ter devido aos seus excelentes jogadores. Ela foi uma decepção total, por um lado. Por outro lado, não foi uma surpresa, porque acontece sempre que o PSG é eliminado precocemente da Liga dos Campeões", afirmou.

Na sequência, o campeão da Copa do Mundo 2014 disse que o PSG não é um time e,apesar de afirmar que Mbappé tem "habilidades de classe mundial”, condenou a atuação do astro no segundo confronto contra o time alemão.

“O PSG não é um time. Kylian Mbappé é uma história em si. Ele, sem dúvida, tem habilidades de classe mundial, conquistando campeonatos nacionais de passagem. Mas seu talento não está embutido", disse. "Em Munique, ele apenas esperou que a bola caísse em seus pés. Não tenho ideia de como a carreira de Mbappé em Paris deve florescer", complementou.




Até mesmo o atual melhor do mundo pela Fifa, Lionel Messi, não escapou às críticas de Lahm. De acordo com o ídolo do Bayern, o talento do argentino não consegue ser aproveitado no Paris Saint-Germain, assim como o do demais jogadores.

“Messi também mostrou sua classe extra em momentos em Munique. Mas sua habilidade é usada sem propósito, objetivo ou direção. Os indivíduos do PSG simplesmente não sabem como marcar um gol juntos e como contribuir para isso. Messi estava desamparado e desesperado."

Desde a chegada dos investimentos no Catar, o PSG conquistou uma hegemonia nacional e contratou grandes jogadores, com destaque para Ibrahimovic, Messi, Mbappé e Neymar. Porém, a nível europeu, o clube está aquém das expectativas. Assim, chegou apenas duas vezes na semifinal da Liga dos Campeões e avançou à final em apenas uma oportunidade, em 2021, quando perdeu para o Bayern de Munique por 1 a 0.

Em conclusão, Lahm definiu o Paris Saint-Germain como um time que “exibe as peças mais valiosas, mas que ninguém pode pegar”.

"Esta equipe exorbitantemente cara é como uma loja de departamentos de luxo que exibe as peças mais valiosas que são admiradas por todos, mas que ninguém pode pagar", finalizou.

Conteúdo Patrocinado