Silvinho isenta o técnico Micale e pede outra atitude ao Paraná

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba,PR

15-05-2018 22:30:19

O Paraná Clube segue sem saber o que é vencer na Série A do Campeonato Brasileiro 2018, ainda que tenha conseguido fazer boas apresentações, especialmente no primeiro tempo das partidas. Assim foi novamente na derrota diante do Santos, na Vila Belmiro. O atacante Silvinho acredita que a solução para os problemas paranistas está dentro do elenco, e passa por uma mudança de postura dos atletas, que precisam manter a atenção por 90 minutos.

“A única maneira para resolver é entre nós mesmos. Da comissão técnica não tem o que falar, acaba o intervalo o pessoal acerta o que tem que acertar, corrige no vestiário, nós é que temos que conversar e ficar mais ligados. E aconteceu de novo. Fizemos um grande primeiro tempo e tomamos um gol logo na saída de bola”, disse o jogador, explicando qual era o objetivo traçado antes da partida. “Isso complica muito. Nossa estratégia era segurar e aproveitar uma oportunidade para fazer o gol”, emendou.

O atacante aproveitou para defender o trabalho do técnico Rogério Micale, que após a sequência de resultados ruins já tem o trabalho colocado em dúvida. “A característica brasileira é culpar o treinador pela falta de rendimento. Mas a culpa é nossa, dos jogadores. O trabalho está sendo muito bem feito. Ele e a comissão não podem fazer mais nada. Temos que dar a cara a tapa”, garantiu.

Com sete jogos pela frente antes da Copa do Mundo, sendo cinco na Vila Capanema, Silvinho projeta uma chance de arrancar, ainda que o primeiro desafio seja um dos favoritos ao título. “Nossos torcedores merecem a primeira vitória dentro de casa. Vamos pegar o Grêmio e muita gente dá como perdido o jogo. Mas, aqui dentro não. Não passa pela cabeça de ninguém. E a gente espera que nosso trunfo seja dentro de casa e que seja domingo”, concluiu.

Deixe seu comentário