Palmeiras e Allianz terão reuniões por memorial no começo de 2019

Bruno Ceccon - São Paulo , SP
12/12/2018 09:00:17 — 12/12/2018 15:09:03

Em: Escolha do editor, Futebol, Palmeiras
Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O Palmeiras inaugurou o moderno Allianz Parque no fim de 2014, mas ainda não conta com um memorial para exibir os troféus conquistados ao longo de mais de um século. No começo de 2019, o clube e a construtora WTorre terão encontros para tratar do assunto.

“No ano passado, já falamos com a comissão que o (presidente Maurício) Galiotte criou para cuidar disso. Temos mais algumas reuniões marcadas agora no primeiro trimestre para chegar a um consenso de qual é o melhor projeto e, aí, pensar em um cronograma de implantação”, disse Eduardo Rigotto, gerente geral da arena.

Em entrevista à Gazeta Esportiva, concedida no fim do último mês de novembro, Galiotte comentou o tema e garantiu que, apesar da arbitragem, a relação com a WTorre é boa. A ideia do presidente palmeirense é montar o memorial nas dependências do Allianz Parque.

Desde as obras para a construção da arena, que acarretaram na demolição da antiga sala de troféus, as taças conquistadas pelo clube fundado em 1914 vêm sendo mantidas em um depósito, o que significa um custo permanente para o Palmeiras. Segundo Rigotto, o Allianz Parque compartilha o desejo de contar com um memorial.

“É interesse nosso, é interesse do clube. Temos o tour aberto em quase todos os dias, exceto nos dias de eventos. Já é um sucesso sem a sala de troféus, sem um museu. Imagina se tivéssemos. Só agregaria valor ao Palmeiras e ao Allianz Parque”, definiu.

Questionado se o sonhado memorial pode estar pronto em 2019, ele não deu maiores esperanças à torcida: “Boa pergunta”. Às 11 horas (de Brasília) do próximo dia 13 de janeiro, no Allianz Parque, o Palmeiras promove a partida de despedida de Zé Roberto.

 




×
Quer receber notícias do Palmeiras?