Futebol/Campeonato Paulista

Palmeiras desafia desentrosamento para corresponder às expectativas

William Correia - São Paulo , SP - Brasil
28/01/2015 08:30:22

Em: Campeonato Paulista, Futebol, Palmeiras

O Palmeiras realizou 16 contratações e chamou atenção ao vencer a disputa com Corinthians e São Paulo para ficar com o atacante Dudu. Nesta semana, porém, o elogiado trabalho nos bastidores precisará mostrar eficiência em campo. O desafio do time é superar a falta de entrosamento para estrear no Campeonato Paulista neste sábado, contra o Grêmio Osasco Audax, no Palestra Itália.

“Do time que começou o último jogo, não tem nem 40% dos que estavam aqui em 2014. É tudo novo, naturalmente vamos enfrentar dificuldades nos primeiros jogos e levar um tempo a mais do que Corinthians e São Paulo, que têm uma base montada. O que precisamos fazer é acelerar o processo na montagem de um novo time”, comentou o goleiro Fernando Prass.

Entre os titulares diante do Red Bull, no domingo, só Prass, Tobio, Mendieta e Allione já estavam no clube em 2014. Para a formação preparada para este fim de semana, as novidades aumentarão, pois Mendieta perdeu sua vaga para o recém-contratado Alan Patrick. O entrosamento ainda não deve aparecer.

Também contratado para esta temporada, Oswaldo de Oliveira tenta entrosar o time após a reformulação
Também contratado para esta temporada, Oswaldo de Oliveira tenta entrosar o time após a reformulação – Credito: Fernando Dantas/Gazeta Press
“Pode ser que o entrosamento chegue em dois, três jogos ou um pouco mais. Vieram muitos jogadores, é muita mudança. Queremos o entrosamento o mais rápido possível, porque é bom para o Palmeiras, mas pode demorar um pouco”, avisou Maikon Leite, titular nos amistosos da pré-temporada que também perdeu posição.

Até encarar sua primeira partida oficial na temporada, o técnico Oswaldo de Oliveira treinará em dois turnos nesta quarta-feira e em turno único nos dois dias seguintes. A expectativa é uma equipe mais ajustada do que o Verdão que teve dificuldades no primeiro tempo da vitória sobre o Red Bull, no domingo.

“As equipes menores começam a trabalhar antes e, historicamente, o começo do Estadual pesa para quem voltou das férias depois. Vamos estrear com três semanas de trabalho, o que é melhor do que no ano passado, mas, mesmo assim, é insuficiente para apresentar uma boa performance. Ainda mais com 70% dos titulares sendo jogadores novos. Porém, não vamos lamentar. É mais um obstáculo”, disse Prass, tentando minimizar.