Luxa vê paulistas prejudicados, cita risco de lesão e pede 30 dias de treino

São Paulo, SP

03-07-2020 19:43:29

O técnico Vanderlei Luxemburgo está insatisfeito com o processo de retomada do futebol no Brasil diante da pandemia de covid-19. Na visão do palmeirense, que deseja 30 dias apenas de treino, os clubes paulistas terão desvantagem pelo recomeço tardio em relação aos de outros estados e jogadores expostos a lesões.

“O estado de São Paulo foi prejudicado. Cada estado determinou suas regras de uma maneira. O Rio de Janeiro começou antecipado, o Flamengo começou antecipado. O Rio Grande do Sul, antecipado. Depois, parou e voltou. Em São Paulo, não”, disse Luxa.

O Palmeiras manteve um cronograma de trabalhos a distância durante o período de isolamento social e retomou os treinamentos com bola na Academia de Futebol apenas na última quarta-feira, data estabelecida pelo governador João Doria. A situação deixa o experiente Vanderlei Luxemburgo receoso com o estado físico de seus atletas.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

“Vamos ficar expostos a lesões. Então, não consigo entender que não tenhamos o mínimo necessário de treinar 30 dias para poder preparar os jogadores. Não podemos ser prejudicados por trabalhar menos dias para começar uma temporada doída, que vai ter jogos acumulados, sem folga no meio de semana”, reclamou.

Vanderlei Luxemburgo ainda reprovou a ideia da CBF de já iniciar a disputa do Campeonato Brasileiro no dia 9 de agosto. Ao pedir providências para reverter a situação, ele citou o governo do estado, a Federação Paulista de Futebol (FPF) e a Secretaria de Esporte.

“Existe a possibilidade de o Campeonato Brasileiro voltar dia 9 (de agosto) e o Paulista ter que ser achatado. Fico me perguntando: Se vamos jogar um torneio nacional, que envolve clubes de todos os estados, por que os times do futebol paulista vão ter que treinar menos dias do que os outros para começar?”, questionou, preocupado.


“É importante quem manda ter a consciência de que não pode ficar 120 dias parado e, com duas semanas, voltar a jogar futebol. É humanamente impossível e muito perigoso. Temos experiência no futebol e sabemos que necessitamos de, no mínimo, 30 dias para nos preparar e ainda com desvantagem contra os outros”, encerrou.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Palmeiras?