Futebol

Conselho colhe assinaturas e abre processo de impeachment no Juventus

Tiago Salazar - São Paulo , SP
09/02/2018 13:18:24 — 09/02/2018 13:35:43

Em: Bastidores, Campeonato Paulista A2, Futebol, Juventus (Mooca), Notícias

O escândalo envolvendo a atual gestão do Clube Atlético Juventus, noticiado com exclusividade pela Gazeta Esportiva, pode refletir no impeachment da atual diretoria executiva da instituição fundada em 1924. Na noite dessa quinta-feira, a Comissão de Sindicância se reuniu com a mesa do Conselho Deliberativo e deu início ao processo que pode culminar no afastamento do presidente Domingos Sanches e do vice-presidente Saulo Moisés Franciscon.

Eram necessárias no mínimo 20 assinaturas de um total de 180 conselheiros para que o caso fosse levado adiante. A documentação foi entregue com 22 assinaturas e ainda há certo otimismo por parte daqueles que pretendem investigar os últimos atos da gestão do clube de quem novos conselheiros irão aderir a ideia nos próximos dias.

Agora, o Conselho Deliberativo, responsável por executar o despacho, aguardará os gestores tomarem posse do processo. A partir de então, Sanches e Saulo terão dez dias para se manifestarem, seja por escrito ou pessoalmente, em plenário. Após isso, uma reunião extraordinária será convocada aos membros do CD para que o assunto seja discutido em assembleia.

Leia também:
Gravação de presidente vaza e vira escândalo no Juventus da Mooca
Conselho rebate diretoria do Juventus, que promete ir à justiça
Em situação delicada, presidente do Juventus ganha prêmio de gestão
Comentaristas da TV Gazeta opinam sobre escândalo no Juventus

Em meio a essa situação delicada, Domingos Sanches chegou a acusar o presidente do Conselho Deliberativo, Itamar Colombini Capano, de perseguição política, e também fora rebatido pelo órgão fiscalizador. Na tarde de quinta-feira, o mandatário foi premiado pela Federação Paulista de Futebol, mas se furtou de atender à reportagem durante o evento.