Citando aprendizado, Klinsmann vê EUA dois passos atrás do Brasil

São Paulo, SP

09-09-2015 13:55:45

O alemão Jurgen Klinsmann viu a goleada sofrida para o Brasil na última terça, em Foxborough, como um grande aprendizado para a seleção norte-americana. A derrota por 4 a 1 serviu de parâmetro e acabou por provar ao treinador que o elenco dos Estados Unidos segue alguns passos atrás das principais potências do futebol mundial.

Considerando os diversos desfalques que teve para o amistoso, entre eles o meia Dempsey e o goleiro Howard – atletas mais experientes do elenco ao lado de Bradley -, Klinsmann admitiu que seus comandados não puderam corresponder ao ritmo imposto pela Seleção Brasileira, que desde antes da abertura do placar já comandava as principais jogadas de ataque.

“O tempo de bola deles, a velocidade do jogo, de raciocínio, e a rapidez na execução são coisas que impressionam. Para nós, foi um grande aprendizado. Eles definiram um ritmo de jogo completamente diferente e não pudemos acompanha-los. Não estamos acostumados a isso”, disse o treinador, justificando que o estilo de jogo empreendido pelos brasileiros traduz em muito o que é aplicado pelos europeus na Liga dos Campeões.

Dentre as impressões de Klinsmann, o que mais lhe surpreendeu foi a velocidade de raciocínio dos brasileiros, que superavam os norte-americanos seja na hora do drible ou no toque de bola. "Nós estamos sempre alguns passos atrás, mas é um nível que estamos tentando atingir o mais rápido possível. É como jogar xadrez, eles estão sempre dois movimentos à frente", ponderou o comandante.

No calendário da seleção, o próximo jogo aponta para o dia 9 de outubro, em conjuminância com a primeira rodada das Eliminatórias sul-americanas. Pleiteando uma vaga na Copa das Confederações do próximo ano, a seleção dos Estados Unidos, campeã da Copa Ouro de 2013, enfrentará a seleção mexicana, atual campeã do torneio que reúne federações das Américas Central e do Norte.

Deixe seu comentário