Tiago Nunes defende Sidcley, explica saída de Cantillo e diz que Corinthians jogou de igual para igual

São Paulo, SP

30-08-2020 14:34:29

O Corinthians perdeu para o São Paulo e Sidcley voltou a ser alvo da ira de muitos torcedores nas redes sociais devido ao seu posicionamento no segundo gol são-paulino, já nos acréscimos da partida.

Tiago Nunes admitiu a defesa têm falhado em jogos seguidos neste tipo de jogada, mas evitou individualizar as críticas em cima do lateral esquerdo.

“As circunstâncias dos gols foram diferentes, mesmo que a parte final tenha sido do lado direito para o esquerdo. Contra o Fortaleza foi um tiro de meta, contra o Coritiba foi um contra-ataque e hoje teve um erro coletivo da defesa, porque a jogada inicia na esquerda, depois roda para o lado direito e retorna para a área, onde estávamos três para três e tivemos a dificuldade na marcação, um efeito cascata, onde um jogador não pega um cara solto na área, acaba desdobrando todo o resto”.

“Lógico que temos de estar sempre corrigindo jogo a jogo, não creio que seja um padrão, foram circunstâncias que aconteceram e temos de corrigir de maneira imediata”.


O treinador também explicou a substituição de Cantillo no segundo tempo. O colombiano havia dado a assistência para o gol de Ramiro na primeira etapa.

“Ele fez um primeiro tempo muito bom tecnicamente, mas defensivamente ele começou a cansar, ele ainda não está na condição física ideal, precisa melhorar em alguns aspectos, e com o calor que estava fazendo hoje, a gente começou a perder muita pressão na bola, eu desloquei o Ramiro por ali para ter também para ganhar mais vitalidade, ter um jogador de velocidade no flanco de ter uma oportunidade mais clara na transição”.

Tiago Nunes ainda fez uma avaliação coletiva positiva, com elogios e atribuiu a derrota para o São Paulo a pequenos detalhes circunstanciais.

“Achei um jogo com poucas chances de gol, número de chutes parecido, um pouco mais de posse de bola para o São Paulo, como é corriqueiro, mas a gente jogou um jogo de igual para igual e um detalhezinho faz a diferença para o aproveitamento”

“A gente jogou um bom futebol hoje, se tratando de cum clássico, a gente conseguiu fazer uma boa atuação, equilibrada, diante do São Paulo não poderia ser diferente. O São Paulo aqui dentro tem predominado, com volume de jogo em cima dos adversários, e a gente equilibrou esse volume a maior parte do tempo. O que faltou realmente foi o resultado. Hoje a gente teve uma atuação consistente”.

Tomar um gol no final de jogo é sempre um momento difícil, o jogo estava se encaminhando por um empate, a gente até chegou no segundo tempo em condições mais claras de finalizar, mas é a questão emocional, de concentração, um desgaste físico que te leva a estes detalhes. Nós temos de rapidamente sanar isso, mas criar fantasmas, porque sabemos que temos coisas boas também”.

Agora, o Corinthians volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Goiás, no estádio da Serrinha, em Goiânia.

 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?