Reserva, Gabriel ganha chance em meio a incerteza sobre 2019

Tomás Rosolino - São Paulo , SP
27/11/2018 08:02:38 — 27/11/2018 09:39:57

Em: Brasileiro Série A, Corinthians, Escolha do editor, Futebol
Gabriel atuou como segundo volante e também como lateral direito nos últimos meses (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O volante Gabriel viu Ralf tomar o terceiro cartão amarelo no último domingo e vai ganhar a chance de ser titular da equipe do Corinthians no último jogo da temporada, contra o Grêmio, no dia 2 de dezembro, às 17h (de Brasília), em Porto Alegre. O que teria tudo para ser mais um jogo na já centenária história do camisa 5 no clube, no entanto, ganhou tons até de possível despedida com o status de reserva adquirido pelo atleta neste final de ano.

Depois de ser adaptado como segundo volante e lateral direito, participando de alguns momentos importantes no segundo semestre, Gabriel encarou de frente o fato de que virou suplente da equipe no último mês. Ele nem sequer entrou em campo nos cinco jogos mais recentes, ainda que tivesse 100% da sua condição física, algo inédito desde que ele mudou do rival Palmeiras para o Parque São Jorge, no começo do ano passado.

Sem espaço e aos 26 anos, o jogador vive uma situação incômoda no Timão. Apesar de elogiado pelo comportamento mesmo quando foi relegado à condição de reserva, Gabriel, que constantemente aoonta o fato de jogar como fundamebtal para o seu bom desempenho, prefisaria aceitar esse papel pouco protagonista em 2019. Sua saída do Palmeiras, ao final de 2016, por sinal, se deu justamente com a condição de segunda opção no setor, atrás de Thiago Santos.

Dono da posição em 2017 e rapidamente identificado com a torcida, o jogador foi perdendo espaço gradativamente com a retomada de Ralf. Contratado para ser uma segunda opção no setor, o dono da função entre 2010 e 2015 começou a ganhar o posto do ex-palmeirense já com Fábio Carille, assumindo o setor na reta final do Campeonato Paulista.

A lesão no ombro de Ralf adiou esse processo, mas, assim que o titular retomou a forma, Gabriel passou a ser deslocado a outras funções para poder jogar. Foi assim, por exemplo, contra o Flamengo, na semifinal Copa do Brasil, quando fez a função de lateral direito. Contra o Cruzeiro, na final, atuou como segundo volante. O revés para os mineiros, aliás, foi a última participação relevante do meio-campista no ano do clube.

Até o momento, no entanto, não há propostas oficiais. Ainda assim, Gabriel é visto como um atleta em bom momento para ir ao futebol europeu. Dono de passaporte italiano, que facilita a negociação, ele já tem passagem marcante no futebol nacional, onde foi campeão carioca,  paulista, duas vezes, e brasileiro, também duas vezes, além da taça da Copa do Brasil de 2015.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com




×
Quer receber notícias do Corinthians?