Paulinho se manifesta após ameaças a jogadores do Corinthians: "Mexem com o nosso emocional"

São Paulo, SP

08-04-2022 19:06:25

O meio-campista Paulinho se manifestou no início da noite desta sexta-feira em suas redes sociais acerca dos últimos acontecimentos envolvendo o Corinthians e os jogadores do clube. Nesta tarde, sete torcedores foram identificados como responsáveis pelas ameaças de morte e violência contra Cássio e sua esposa. Gil e Willian também foram alvo do crime.

"Eu poderia citar momentos, títulos e a história que até aqui escrevemos e construímos, que serão eternas. O Corinthians é um time que faz parte da minha história como profissional, da minha vida… mas, diante dos acontecimentos lamentáveis que enfrentamos nesses últimos dias, venho a público me expressar. O que estamos vivenciando, foge desta esfera e vai para o outro 'campo', o da justiça de que todo cidadão é igual. Sou um ser humano, tenho família e vivo de forma honesta em tudo que faço", escreveu o jogador.

"As ameaças às nossas vidas e famílias, que já foram levadas as autoridades responsáveis, mexem com o nosso emocional e a consequência disso é um resultado não desejado. A nossa motivação vem da participação positiva dos torcedores, que sempre estiveram presentes em cada partida", complementou.

Paulinho ainda relatou que "é muito triste perceber que momentaneamente não estamos tratando de notícias nas páginas de esportes, como de costume. Desta maneira, nossos títulos, vitórias, profissionalismo, não fazem parte da notícia... Por quê?!".

 

 


Entenda o caso

A última quinta-feira foi bastante agitada nos bastidores do Corinthians. No treino realizado durante a manhã, alguns torcedores da organizada Gaviões da Fiel foram autorizados a entrar no CT Dr. Joaquim Grava e conversar com elenco e comissão técnica. A ideia da torcida era cobrar raça e vontade.

Pouco depois, ao responder uma mensagem de um torcedor, Janara Sackl, esposa de Cássio, foi ameaçada com fotos e áudios de um perfil no Instagram, que chegaram até o goleiro por meio do personal trainer de Janara. Em uma das mensagens, um revólver e balas aparecem em cima da camisa do Corinthians.

Além do goleiro, outro citado nos conteúdos das mensagens de ameaça é o zagueiro Gil, que apagou fotos com a camisa do clube em suas redes sociais após o ocorrido.

O Corinthians se manifestou após o ocorrido. Em nota, repudiou a ação e afirmou que já acionou a Delegacia de Polícia e Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva, "a fim de tomar as medidas cabíveis para a segurança dos atletas", com o desejo que o autor do crime "seja submetido às penas da lei".

Nesta sexta, todos os sete perfis foram identificados e alguns deles já prestaram depoimento na Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva (DOPE-DRADE). O meia Willian também foi alvo de ameaças.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário