Com gol e assistência, Sidcley pondera: “Não foi meu melhor jogo”

São Paulo, SP

22-04-2018 14:34:02

Sidcley retornou a Curitiba em grande estilo. Emprestado pelo Atlético-PR ao Corinthians, o lateral esquerdo marcou um gol e deu uma assistência para o meia Rodriguinho anotar outro na vitória por 4 a 0 sobre o Paraná, na manhã deste domingo, na Vila Capanema. Ainda assim, negou que tenha sido a sua melhor apresentação como corintiano.

“É muito importante fazer gol, ainda mais com a minha família toda aí. Mas acho que não foi meu melhor jogo”, avisou Sidcley, que tem 12 apresentações a serviço do Corinthians. “Para mim, o melhor foi contra o Palmeiras, na final do Campeonato Paulista, marcando e saindo bem para o jogo”, acrescentou.

Quando foi contratado, em troca que envolveu o volante Camacho, Sidcley era visto como um reforço necessário para dar experiência e proteção defensiva ao Corinthians, e não tanto para fazer o ataque render mais. Afinal, o time estava sofrendo com as falhas defensivas de Juninho Capixaba, novato que deixara o Bahia com a missão de substituir Guilherme Arana, vendido ao espanhol Sevilla.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Sidcley, então, preocupou-se inicialmente em não comprometer. “Já vinha trabalhando isso com o Paulo Autuori. Aí, ficou mais fácil fazer com o Carille, que tem a mesma filosofia”, disse o lateral esquerdo, que prima mais por suas qualidades ofensivas. “Estou me adaptando ao Corinthians o mais rapidamente possível. Graças a Deus, tudo tem dado certo”, completou.

Contra o Paraná, tudo deu certo para o Corinthians após um início ruim. O time foi acuado nos primeiros minutos de partida. “Quem vê só resultado não sabe o que foi o jogo. Estávamos errando muito no começo. Felizmente, conseguimos trabalhar bem a bola. A concentração da equipe é muito boa”, comentou Sidcley.

O lateral esquerdo foi o responsável por dar desafogo ao Corinthians. Aos 24 minutos, cruzou a bola para o meia Rodriguinho, livre de marcação na pequena área, anotar o primeiro gol do jogo. Aos 26, ele mesmo resolveu – arrancou de longe, invadiu a área e chutou na saída do goleiro Richard.


“Dei um tapa para cima do zagueiro, que é muito rápido. Sabia que ele chegaria se eu desse mais um tapa na bola. Por isso, corri por dentro. Aí, vi o Romero do outro lado do campo, mas o zagueiro não veio em cima de mim, então consegui concluir em gol”, narrou Sidcley.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?