Corinthians goleia o Paraná na Vila Capanema e vira líder isolado

São Paulo , SP
22/04/2018 12:58:47 — 22/04/2018 20:57:35

Em: Brasileiro Série A, Corinthians, Escolha do editor, Futebol, Paraná
Corinthians começou bem a campanha em que tenta defender o título conquistado em 2017 (foto: Jason Silva/AGIF/Gazeta Press)

O atual campeão brasileiro está em alta na edição de 2018 do torneio. Após estrear com vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, o Corinthians fez o seu primeiro jogo como visitante na manhã deste domingo e somou mais três pontos. Goleou o Paraná por 4 a 0 na Vila Capanema, com gols de Rodriguinho e Sidcley no primeiro tempo e Clayson e Gabriel no segundo.

O resultado garantiu o Corinthians no topo da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com 6 pontos, após o empate sem gols entre Grêmio e Atlético-PR. O Paraná, que havia sido derrotado por 1 a 0 pelo São Paulo na esteia, ainda não pontuou.

Vindo de um triunfo fora de casa também na Copa Libertadores da América, sobre o Independiente, o Corinthians terá outra competição com que se preocupar neste meio de semana. Enfrentará o Vitória na quarta-feira à noite, no Barradão, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Pelo Brasileiro, o próximo adversário corintiano será o Atlético-MG, no domingo, que vem, no Independência. No mesmo dia, o Paraná voltará à Vila Capanema para tentar se reabilitar diante do Sport.

O jogo – A torcida do Paraná fez uma bela festa para o primeiro jogo como mandante no retorno à Série A do Campeonato Brasileiro. O time que enfrentaria o atual campeão foi recepcionado no gramado do seu estádio com fumaça tricolor, foguetório, bandeiras de mastro e muita cantoria.

Entusiasmado pela Vila Capanema lotada, o Paraná tomou a iniciativa de atacar o Corinthians. A equipe de Rogério Micale se movimentava bastante no setor ofensivo e, com uma rápida troca de passes, envolvia os visitantes, que tinham dificuldades para transpor o meio-campo.

As primeiras chances de gol do Paraná não demoraram a aparecer. Aos nove minutos, Jhonny Lucas avançou pela intermediária e arriscou o chute colocado. A bola passou perto da meta. Aos 15, Raphael Alemão fez ainda mais bonito ao aplicar um chapéu em Balbuena dentro da área e finalizar sem deixar a bola cair. Cássio defendeu.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Ao melhor estilo do time campeão brasileiro em 2017, o Corinthians soube sofrer. Sem perder a paciência com o ímpeto dos donos da casa, o time de Fábio Carille ocupou o campo de ataque aos poucos, principalmente pela esquerda, onde estava Mateus Vital, e marcou dois gols em sequência.

O primeiro saiu aos 24 minutos. Vital percebeu a passagem de Sidcley pela esquerda da área e enfiou a bola. O lateral esquerdo girou o corpo e bateu cruzado. Livre na pequena área, Rodriguinho voltou a preencher com maestria o espaço que seria de um centroavante e empurrou para dentro.

Dois minutos mais tarde, Sidcley resolveu tudo sozinho. O jogador emprestado pelo Atlético-PR, rival do Paraná, recebeu a bola na lateral esquerda, passou no meio de dois marcadores, invadiu a área em velocidade e concluiu na saída do goleiro Richard para calar momentaneamente o público paranista.

O Paraná acusou o golpe. Abatido, o time da casa começou a aceitar a troca de passes defensiva do Corinthians, que valorizava a posse de bola e só acelerava o jogo vez ou outra – como quando Rodriguinho foi lançado nas costas da defesa por Jadson, já aos 40 minutos, e bateu por cima do gol.

Para piorar a situação do Paraná, Micale foi obrigado a gastar uma alteração no intervalo, por lesão do goleiro Richard, substituído por Luis Carlos. No Corinthians, com Carille satisfeito com a evolução dos seus atletas na etapa inicial, a ordem era não alimentar qualquer chance de reação do adversário.

Como o Corinthians estava sendo bem-sucedido em sua estratégia, Micale mexeu novamente no Paraná aos 15 minutos. Matheus Pereira, meia revelado pelo clube paulista, entrou na vaga de Wesley Dias. Logo em seguida, Raphael Alemão levou perigo com um chute forte de longa distância. A bola desviou em Sidcley e acertou o lado externo da rede.

Carille respondeu com a troca do desgastado Jadson por Sidcley, ao mesmo tempo em que Micale apostou a sua última ficha em Vitor Feijão, substituto de Raphael Alemão. O que permanecia inalterado era o panorama da partida – o Paraná tinha mais disposição para atacar, mas não criava boas oportunidades para descontar.

O Corinthians parecia até displicente ofensivamente. Clayson, por exemplo, protagonizou um lance bizarro ao cair na cobrança de um escanteio e jogar a bola para tiro de meta. Aos 34 minutos, porém, ele se redimiu. Fagner cruzou da direita, e o atacante escorou. A bola bateu na trave e entrou.

O Paraná se entregou de vez a partir de então. Tranquilo, o Corinthians ainda conseguiu transformar a vitória em goleada aos 40 minutos. Já com Marquinhos Gabriel no posto de Romero, Clayson pedalou do lado esquerdo da área e rolou a bola para trás. Gabriel dominou e chutou no canto para acertar a rede, fazendo a torcida da casa, antes em festa, protestar contra a diretoria.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 0 X 4 CORINTHIANS

Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 22 de abril de 2018, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Cartões amarelos: Jhonny Lucas (Paraná); Romero (Corinthians)
Gols: CORINTHIANS: Rodriguinho, aos 24, e Sidcley, aos 26 minutos do primeiro tempo; Clayson, aos 34, e Gabriel, aos 40 minutos do segundo tempo

PARANÁ: Richard (Luis Carlos); Alemão, Jesiel, Rayan e Mansur; Jhonny Lucas, Wesley Dias (Matheus Pereira), Raphael Alemão (Vitor Feijão), Caio Henrique e Silvinho; Carlos
Técnico: Rogério Micale

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel, Renê Júnior, Romero (Marquinhos Gabriel), Jadson (Clayson), Rodriguinho e Mateus Vital (Pedrinho)
Técnico: Fábio Carille