Em nota, Palmeiras recorda torcida pela Chape e lamenta por ex-jogadores

São Paulo, SP

29/11/16 | 13:59 - 15/12/16 | 13:39

TREINO DA S.E.PALMEIRAS - FUTEBOL - ESPORTES - técnico Caio Junior, durante o treino da manhã, e preparativos para o jogo contra o Botafogo dia 09/06/2007 no Parque Antartica - Acadedemia de Futebol da Barra Funda - São Paulo - SP - Brasil - Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press 08/06/2007
O treinador Caio Júnior comandou o Palmeiras em 2007 (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O Palmeiras emitiu na tarde desta terça-feira uma nota de pesar pelo acidente aéreo que vitimou a equipe da Chapecoense, na Colômbia. Os paulistas foram o último clube a enfrentar os catarinenses, no domingo, no Palestra Itália. A vitória por 1 a 0 na partida garantiu ao Verdão o eneacampeonato brasileiro.

No comunicado, o Palmeiras afirma que teve a "honra de receber a equipe coirmã em nosso estádio" para um jogo que "foi disputado em completo clima de respeito, profissionalismo e lealdade".

O clube lembra que os torcedores palmeirenses aplaudiram a Chapecoense após a partida, incentivando a equipe a buscar o título da Copa Sul-Americana. Os catarinenses jogariam a primeira partida da final, diante do colombiano Atlético Nacional, nesta quarta-feira.

"Não à toa, quando o ônibus do time catarinense deixava o Allianz Parque, os representantes da Chape foram aplaudidos e incentivados pela torcida palmeirense rumo ao título da Copa Sul-Americana", disse o Palmeiras.

Leia Mais:

O clube alviverde prestou condolências às famílias das vítimas e recordou que funcionários da Chapecoense tinham passagem pelo Palmeiras. O técnico Caio Júnior comandou o time em 2007. O volante Josimar defendeu o time em 2014, enquanto o atacante Ananias jogou pela equipe em 2013. É de Ananias, inclusive, o primeiro gol marcado no Palestra Itália depois da reforma do estádio - vitória do Sport sobre o Palmeiras, por 2 a 0.

Mário Sérgio, comentarista do canal Fox Sports, também defendeu o Palmeiras na década de 1980. "Lamentamos também a morte de dirigentes, jornalistas, tripulação e demais passageiros. Nossa eterna gratidão aos profissionais que trabalharam no Palmeiras e honraram a camisa durante todo o tempo em que estiveram conosco. Caio Júnior, Josimar, Ananias e Mário Sérgio Pontes de Paiva estarão para sempre em nossas memórias. Nossos profundos sentimentos a todos familiares e amigos", diz a nota.

Hyoran - Contratado para defender o Palmeiras a partir de 2017, o meio-campista Hyoran não viajou com o elenco da Chapecoense por conta de uma lesão no joelho. A Gazeta Esportiva tentou entrar em contato com o jogador, mas sua assessoria de imprensa informou que ele não se manifestará sobre a tragédia.


Veja a íntegra da nota divulgada pelo Palmeiras:

"A Sociedade Esportiva Palmeiras lamenta profundamente a tragédia ocorrida com a delegação da Chapecoense na manhã desta terça-feira (29). Tivemos a honra de receber a equipe coirmã em nosso estádio no último domingo (27), e o jogo foi disputado em completo clima de respeito, profissionalismo e lealdade. Não à toa, quando o ônibus do time catarinense deixava o Allianz Parque, os representantes da Chape foram aplaudidos e incentivados pela torcida palmeirense rumo ao título da Copa Sul-Americana.

Lamentamos também a morte de dirigentes, jornalistas, tripulação e demais passageiros. Nossa eterna gratidão aos profissionais que trabalharam no Palmeiras e honraram a camisa durante todo o tempo em que estiveram conosco. Caio Júnior, Josimar, Ananias e Mário Sérgio Pontes de Paiva estarão para sempre em nossas memórias. Nossos profundos sentimentos a todos familiares e amigos."

Deixe seu comentário