Futebol/Copa Sul-Americana

Avião com time da Chapecoense sofre trágico acidente na Colômbia

São Paulo , SP
29/11/2016 06:55:34 — 15/12/2016 12:31:24

Em: Chapecoense, Copa Sul-Americana, Futebol, Futebol Internacional, Notícias

Uma notícia abalou o futebol da América do Sul nesta terça-feira. O avião que levava a delegação da Chapecoense para a primeira final da Copa Sul-Americana, diante do Atlético Nacional de Medellín, sofreu um acidente após uma pane elétrica e um pouso forçado na região de Antióquia, na Colômbia.

A aeronave estava com 77 pessoas a bordo: 68 passageiros e nove tripulantes – eram 22 jogadores e outras 25 pessoas ligadas ao clube catarinense. Os corpos foram resgatados e já estão a caminho de Medellín. As caixas-pretas do avião foram encontradas.

Segundo a Aeronáutica Civil Colombiana, o goleiro Jackson Follmann, o zagueiro Neto e o lateral Alan Ruschel aparecem na lista de sobreviventes, assim como o jornalista Rafael Henzel, de Chapecó, e Ximena Suárez e Erwin Tumiri, integrantes da tripulação.

Neto chegou ao hospital em estado severo, com “comprometimento encéfalo-craniano, no tórax, fraturas expostas de membros inferiores”, disse Guilherme Molina, diretor da clínica San Juan de Dios, ao SporTV. Ele passou por uma cirurgia bem-sucedida no tórax, mas terá de ser submetido a processos de reparação na mão, joelho, nariz e crânio, segundo o Globo Esporte.

O lateral Alan Ruschel apresentou uma fratura no membro inferior, comprometimento abdominal, e uma fratura de vértebra. Ele teve a coluna imobilizada e passa por avaliações médicas num hospital. Já o goleiro Jackson Follman teve de amputar uma das pernas.

Goleiro titular e herói da vaga da Chapecoense na final da Sul-Americana, Danilo foi resgatado com vida, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital.

Além da delegação da Chapecoense, outros nomes ligados ao futebol brasileiro estavam no aeronave. Viajavam 21 profissionais da imprensa, entre eles o ex-jogador Mário Sérgio, comentarista do canal Fox Sports, e um dos vice-presidentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e mandatário da Federação Catarinense de Futebol, Delfim Peixoto Filho.

O vice-presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, recepcionou os familiares dos envolvidos na Arena Condá. “Muito triste a notícia que recebemos hoje de manhã. Jamais iríamos esperar. Estamos reunidos no estádio, recebendo as pessoas envolvidas, as pessoas que amam a Chapecoense. É uma notícia que não existe. Até agora não caiu a ficha”, declarou, em entrevista ao SporTV.

“Estamos no aguardo, todo mundo confiando em Deus que as coisas vão acontecer certo para nós. É complicada a dor. Eu, que estou há muito tempo envolvido na Chapecoense, sei o que passamos até aqui. Agora que chegamos, não vou dizer no auge, mas em destaque nacional, acontece uma tragédia dessa. É muito difícil, uma tragédia muito grande”, completou Tozzo.

Plínio David de Nes Filho, presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, lamentou o ocorrido ao Bom dia Brasil. “Existem amigos de uma vida toda que estavam nesse voo. Nos parece muito difícil que tenham sobrevivido. Não era apenas um grupo de respeito mútuo, era um grupo familiar. Vivíamos em harmonia e alegria muito grandes. Antes de embarcar, eles diziam que fariam o sonho virar realidade. E o sonho acabou nessa madrugada”, disse.

A CBF enviou um avião com advogados e médicos para Medellín ao meio-dia desta terça-feira, com o objetivo de ajudar nos trâmites burocráticos para liberação de corpos e traslado ao Brasil. A entidade também está em contato com Ministério das Relações Exteriores e com o Ministério da Defesa.

Diante do acidente, a final da Copa Sul-Americana foi suspensa até uma decisão ser tomada pela Conmebol. O Atlético Nacional prestou condolências às famílias dos mortos e ofereceu o título de campeão sul-americano à Chapecoense. A entidade informou que estudará o pedido dos colombianos.

A CBF também decretou o adiamento da final da Copa do Brasil e da última rodada do Campeonato Brasileiro. A entidade decretou luto de sete dias em respeito às vítimas. O jogo da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético-MG, será disputado no dia 7 de dezembro, enquanto o Brasileirão será retomado no dia 14.

Clubes brasileiros também prestaram apoio à Chapecoense, emitindo notas de pesar durante todo o dia. Há um movimento capitaneado pelos quatro grandes clubes paulistas, Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos, que pede a aprovação de medidas de solidariedade aos catarinenses.

Entre as demandas encaminhadas à CBF estão o empréstimo gratuito de atletas à Chapecoense e a defesa de uma imunidade contra o rebaixamento pelos próximos três anos. A peça foi preparada pelo departamento jurídico do Palmeiras.

No exterior, a imprensa destacou que a cidade de Chapecó foi “do sonho ao pesadelo” com o acidente. Clubes de renome internacional, como Real Madrid e Barcelona, fizeram um minuto de silêncio antes do treino desta terça-feira. Também houve homenagens em jogos de Liverpool, Torino-ITA e Mônaco-FRA.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, prestou “condolências ao povo do Brasil” e ofereceu “a nossa cooperação neste momento”. O presidente do Brasil, Michel Temer, decretou três dias de luto e expressou sua solidariedade “nesta hora triste que a tragédia se abate sobre dezenas de famílias brasileiras”.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, emitiu nota dizendo que hoje era “um dia muito triste para o futebol”. Já o papa Francisco disse ter ficado “profundamente triste ao saber da dolorosa notícia do grave acidente aéreo que ocasionou inúmeras vítimas”.

Treze jogadores da Chapecoense não viajaram para a Colômbia, entre eles o meia Hyoran, que está negociado com o Palmeiras para 2017. Os outros são: Martinuccio, Nivaldo, Neném, Cláudio Winck, Demerson, Marcelo Boeck, Lourency, Lucas Mineiro, Moisés, Pedro Perotti, Rafael Lima, William Bergamin e Andrei.

Veja a delegação da Chape presente no avião:

Goleiros: Danilo e Follmann;
Laterais: Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo;
Zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto;
Volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco;
Meias: Cleber Santana e Arthur Maia;
Atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

Comissão técnica
Treinador – Caio Júnior
Auxiliar técnico – Duca
Preparador Físico – Anderson Paixão
Preparador de Goleiros – Boião
Fisiologista – Cezinha
Médico – Dr. Marcio
Fisioterapeuta – Rafael Gobbato
Analista de Desempenho – Pipe Grohs

 




  • Elzio Alves dos Santos

    Vamos esperar para ver o que essa commenbol e a CBF vão fazer pela Chapecoense e e as
    vitimas fatais deste acidente. Eu penso que não vão fazer nada

    • evangelista william sergio

      TEm de fAzEr o qUE em ACIDENTES as FEDERAçOES ?

      • Cecília Bueno Tonon

        Dar assistência a quem fica, afinal eles ganham muito dinheiro com o futebol, sem se arriscar e entrar em campo.

    • Cecília Bueno Tonon

      Nada. Lembram do Serginho do São Caetano? O que fizeram? O São Paulo se recusou a adiar o jogo, a CBF acatou. Onde está o São Caetano hoje? e o Denner que jogou no Vasco, a luta da família pra receber o seguro e viveu da caridade de jogadores, com bom coração… E como está hoje a família???

  • PALMEIRAS MINHA VIDA É VOCÊ.

    meu Deus. que triste isso

  • Fred Souza

    Bom dia, estou muito abalado com esse acontecimento, nao sei se alguem concorda com minha opiniao, mas o chapecoense estava na final do sul americano, e com o acontecimento nao tera mais como concorrer com a vaga, e o outro time sera o vencedor. Na minha opiniao, acho q deveriam escolher algum time dentre os quais jogavam ao lado do chape, colocarem o uniforme do chape e jogar com a camisa deles para concorrer uma vaga, para que se ganharem ainda terem um titulo a mais na estante para serem lembrados como os Herois que eles foram.Se alguem concorda, compartilhem o comentario. ATT- Vinicius Frederico.

    • Meu fax, minha vida

      Segundo notícias o time adversário abriu mão do título da sulamericana, dando a Chapecoense esse título, se de fato ocorrer isso é uma atitude digna de méritos. Que Deus conforte os familiares das vítimas

  • Alexandre Masip

    triste…. pesar profundo aos familiares… os torcedores do Brasil inteiro estava feliz com a ida da Chapecoense para a final da sul americana… 🙁

  • Alexandre Masip

    estavam felizes

  • Daniel Azevedo

    Cada time brasileiro da série A, por homenagem e ajuda a esta instituição de futebol, deveria ceder voluntariamente e sem custos, 2 atletas, por pelo menos 1 ano, para ajudar a Chapecoense a se reestruturar. Visto o prejuízo com a perda de seu talentoso elenco, ações trabalhistas que decorrerão em suporte às famílias etc, sem contar o prejuízo de ordem humana. Não se pode dar as costas numa situação dessas. Em respeito à Instituição, aos familiares, a torcida da Chapecoense, que vai disputar a Libertadores de 2017, poderiam estudar essa possibilidade

  • APITO AMIGO CORINTIANO!

    Eita !

    Eh realmente muito triste isso ! que Deus ajude todos os envolvivos e conforte os parentes/amigos das pessoas envolvidas na tragedia.

  • Realista na terra de ninguém

    é uma pena que um time em Ascenção cheio de vida e de vontade de vencer sofra uma tragédia dessas, infelizmente os abutres midiáticos vão se falso entrar em luto por uns 10 dias e depois tudo voltará ao normal e não acredito que nenhuma instituição ou patrocinadores desse esporte sujoo vão se dar a dignidade de abrir mão de seus recursos para reestruturar os danos do clube isso sem se quer analisar a perda humana para os familiares em questão.

  • SEP_Verdao

    Estive na final do Verdão no domingo, e saber que os jogadores que eu vi de pertinho hoje estão mortos é muito triste é lamentável … meu sentimentos a família dos jogadores e amigos e a torcida do Chapeconhence.

  • Um Corintiano feliz

    o futebol infelizmente é o reflexo da sociedade falida que vivemos esporte pra mim é lealdade igualdade de condições todos os times deveriam ganhar a mesma cota de televisão pra ser justo pois esporte é isso ai vai de cada time conseguir melhores patrocínios e bilheteria na NBA é assim as cotas todas iguais se fosse assim times com pessoas serias como a chapecoense iria ser ainda mais forte

  • Um Corintiano feliz

    que todos possam reza pelas famílias e que Deus possa acolher os que partiram junto ao pai e que de força a todos

  • Mateus Fabio

    A distância entre Santa Cruz de la Sierra e Medellín, de avião é de 3015 km (1872 milhas). A autonomia de vôo do Avro RJ85 (BAe 146-200) é 1,808 milhas (2,909 km). Portanto, o avião caiu por falta de combustível.